Crise sanitária

Registros de mortes por covid-19 em um dia passam de 1,2 mil

Total de novos casos relatados em 24 horas chegou a quase 60 mil

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

Micrografia eletrônica de célula infectada com partículas do novo coronavírus. - NIAID / Fotos Públicas

O número de mortes pela covid-19 registradas no Brasil entre segunda (4) e terça-feira (5) chegou a 1.248, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Com isso, o total de casos fatais no país soma 197.732. Se a tendência superior a mil óbitos em 24 horas for mantida ao longo da semana, o país iniciará 2021 com um cenário que não era observado desde o início de agosto.

Continua após publicidade

Entre os dias 29 e 31 de dezembro, o patamar foi superado por três dias consecutivos. Ainda assim, com menos dados relatados nos feriados de Natal e Ano Novo, houve queda na média móvel. Agora, a soma dos registros dos últimos sete dias dividida por sete voltou a ficar acima de 700 e mostra tendência de crescimento.

Ainda de acordo com o Conass, a soma de pessoas que foram contaminadas pela covid-19, desde que o coronavírus foi identificado pela primeira vez no Brasil, chegou a 7.810.400. Nas 24 horas de segunda (4) a terça-feira (5), foram 58.679 novos casos. v

Relatório da instituição britânica Imperial College indica que a pandemia continua fora de controle no Brasil. O ritmo do contágio (Rt) estava em 1,04 até a segunda-feira (4). Isso significa que cada grupo de 100 contaminados tem capacidade de infectar outras 104 pessoas. 

Saiba o que é o novo coronavírus

É uma vasta família de vírus que provocam enfermidades em humanos e também em animais. A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que tais vírus podem ocasionar, em humanos, infecções respiratórias como resfriados, entre eles a chamada “síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS)”.

Também pode provocar afetações mais graves, como é o caso da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS). A covid-19, descoberta pela ciência mais recentemente, entre o final de 2019 e o início de 2020, é provocada pelo que se convencionou chamar de “novo coronavírus”. 

Como ajudar quem precisa?

A campanha “Vamos precisar de todo mundo” é uma ação de solidariedade articulada pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A plataforma foi criada para ajudar pessoas impactadas pela pandemia da covid-19. De acordo com os organizadores, o objetivo é dar visibilidade e fortalecer as iniciativas populares de cooperação.

Edição: Leandro Melito