São Paulo

Após apanhar da polícia, ambulante responderá por dano ao patrimônio: um para-brisa

Geová de Oliveira Lima, de 48 anos, foi algemado e preso pelos agentes no centro de São Paulo

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |
“Os PMs puseram joelho e cassetete no meu pescoço, não consegui respirar, sangrei pela boca e desmaiei”, explicou o ambulante - Foto: Reprodução

Após ser agredido por policiais militares na região central de São Paulo (SP), o vendedor autônomo Geová de Oliveira Lima, de 48 anos, terá que responder por dano ao patrimômio por danificar o para-brisa de um veículo da Prefeitura de São Paulo.

Continua após publicidade

A ação de fiscais da prefeitura com apoio de policiais militares no centro da cidade foi registrada em vídeo e viralizou nas redes sociais.

É possível ver os agentes agindo com truculência para retirar as mercadorias de Lima. Durante a ação, o comerciante foi preso e terá que responder por dano ao patrimônio, desobediência e resistência, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O caso ocorreu na última sexta-feira (15), na rua Direita, na altura do número 132, na região central da capital paulista, onde há um intenso fluxo de ambulantes.

Leia também: Para não reportar casos de covid, Fundação Casa usa MP de Bolsonaro que caducou

Durante o vídeo, a companheira de Lima apela aos policiais que o soltem. “Ele não está respirando. Gente, eles estão matando meu marido. Ele não está conseguindo respirar. Ele está sangrando.”

Durante a ação, os policiais e fiscais da prefeitura levaram o carrinho de açaí de Lima, que acabou algemado e preso.

O boato de que o vendedor teria morrido em decorrência de um infarte permaneceu por algumas horas nas redes sociais. Porém, em nota, a SSP rechaçou a possibilidade: “O ambulante foi liberado após o registro da ocorrência", diz o texto.

Em entrevista ao portal G1, Lima narrou o episódio. “Os PMs puseram joelho e cassetete no meu pescoço, não consegui respirar, sangrei pela boca e desmaiei”, conta.

Leia também: Policial militar que matou sem terra Elton Brum em 2009 é preso no RS

Em nota, a SSP informou que “durante a fiscalização da prefeitura, um vendedor ambulante que não possuía autorização para o comércio, em oposição à ação, danificou o para-brisa do veículo da prefeitura e agrediu os fiscais.”

A Ouvidoria da Polícia informou que solicitará ao Ministério Público Estadual de São Paulo e à Corregedoria da Polícia Militar uma investigação sobre a conduta dos policiais, para que seja analisado se houve excesso durante a ação.

Edição: Leandro Melito