Segurança alimentar

Programa Bem Viver discute papel do agronegócio no aumento da fome no Brasil

Setor ganha força com governo Bolsonaro e recebe benesses para seguir atuando como bem entender

Ouça o áudio:

Modelo agroexportador de commodities está entre as principais causas da insegurança alimentar no meio rural. Na foto: colheita de soja em Salto do Jacuí (RS) - 5 de abril de 2021 - SILVIO AVILA / AFP
Enquanto o agro bate recorde de produção, a fome aumenta de forma exponencial no Brasil

É urgente o Brasil superar o domínio do agronegócio na concentração de terras e de verbas públicas para combater a fome e garantir alimentação de qualidade para a população. Apesar disso, o setor tem ganhado mais força com o governo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e recebido ainda mais benesses para seguir atuando da maneira que bem entender.

A opinião é do professor Luiz Felipe Cerqueira de Farias, doutor em sociologia pela Universidade de São Paulo (USP) e autor de diversos estudos sobre agronegócio. Ele foi o entrevistado na edição de hoje (14) do Programa Bem Viver, para discutir a relação do bolsonarismo com o agronegócio. No cenário atual, enquanto o agro bate recorde de produção, a fome aumenta de forma exponencial no Brasil.

A entrevista marca o Dia Nacional da Alimentação, celebrado em outubro. Por conta da data, movimentos populares do campo estão organizando a Jornada Nacional de Lutas contra a Fome e por Soberania Alimentar.

Por conta da pandemia, a maior parte do evento ocorre online. É possível acompanhar os debates nas redes sociais do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), com uma programação diária de transmissões online que reúne especialistas e ativistas sobre direito à alimentação.

Sindemia e governo Bolsonaro

Nesta sexta-feira (15) será lançado o livro “Tempestade perfeita: o bolsonarismo e a sindemia Covid-19 no Brasil”, escrito por Cesar Calejon, com uma profunda análise sobre como a atuação do governo Bolsonaro teria intensificado a pandemia no país.

O escritor defende que em meio a uma crise sanitária, se criou um colapso social marcado por recessão econômica, ataque às instituições e um governo incapaz de dar respostas às necessidades da população.

O termo “sindemia”, usado pelo autor, diz respeito a junção de duas ou mais doenças que juntas causam danos para além dos impactos sanitários. Diversos cientistas pelo mundo defendem que sindemia é um termo mais adequado do que pandemia para explicar o momento atual da covid-19, já que a doença atinge mais fortemente alguns grupos sociais, devido às condições econômicas ou de acesso à saúde pública.

Bienal do Livro de Pernambuco

Na última terça-feira (12) encerrou mais uma edição da Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, que homenageou duas grandes personalidades pernambucanas: o educador Paulo Freire, patrono da educação brasileira teria completado 100 anos em 2021, e a escritora e poetisa Cida Pedrosa, vencedora do Prêmio Jabuti do ano passado com “Solo para Vialejo”, escolhido o livro do ano pelos jurados.

A escritora foi eleita para Câmara Municipal de Recife no ano passado ocupando o cargo de vereadora pelo PCdoB. A entrevista completa está disponível encontra no site do Brasil de Fato.


Confira os horários de transmissão do programa Bem Viver / Brasil de Fato

Sintonize

O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, com reprise aos domingos, às 10h, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo.

Em diferentes horários, de segunda a sexta-feira, o programa é transmitido na Rádio Super de Sorocaba (SP); Rádio Palermo (SP); Rádio Cantareira (SP); Rádio Interativa, de Senador Alexandre Costa (MA); Rádio Comunitária Malhada do Jatobá, de São João do Piauí (PI); Rádio Terra Livre (MST), de Abelardo Luz (SC); Rádio Timbira, de São Luís (MA); Rádio Terra Livre de Hulha Negra (RN), Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), Rádio Onda FM, de Novo Cruzeiro (MG), Rádio Pife, de Brasília (DF), Rádio Cidade, de João Pessoa (PB), Rádio Palermo (SP), Rádio Torres Cidade (RS) e Rádio Cantareira (SP).

A programação também fica disponível na Rádio Brasil de Fato, das 11h às 12h, de segunda a sexta-feira. O programa Bem Viver também está nas plataformas: Spotify, Google Podcasts, Itunes, Pocket Casts e Deezer.

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o programa Bem Viver de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da nossa lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Edição: Sarah Fernandes