Repercussão

Luto: fãs, artistas e políticos lamentam morte e postam despedidas de Marília Mendonça

Cantora era forte expoente da música pop sertaneja e morreu junto com outras quatro pessoas durante acidente em MG

Brasil de Fato | Fortaleza (CE) |
Marília Mendonça morreu nesta sexta (5) e era conhecida como "rainha da sofrência" - Randes Filho / Divulgação

A morte da cantora Marília Mendonça, ocorrida nesta sexta-feira (5) durante um acidente em Minas Gerais (MG), teve grande repercussão no país. A artista tinha quase 38 milhões de seguidores nas redes sociais e já é o assunto mais comentado no Twitter, plataforma que se tornou o principal palco de lamentações pelo ocorrido. 

Continua após publicidade

Além de inúmeras postagens de fãs, políticos e artistas comentaram o falecimento da goiana, que era um forte expoente da música sertaneja e ficou conhecida como “rainha da sofrência”. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), por exemplo, decretou luto oficial no estado por três dias. 

::Choque: cantora Marília Mendonça e outras quatro pessoas morrem em acidente com aeronave em MG::

Na cena pop, diferentes parceiros de profissão de Marília demonstraram surpresa com a notícia. “Uma das mulheres mais gente boa, generosa, engraçada. Aquela amiga que topa tudo. Não tem inveja de ninguém. Eu te admiro tanto, meu Deus. Um exemplo de tudo de bom. Meu Deus, por quê? Simplesmente não consigo. Este ano está realmente muito difícil para o nosso país”, lamentou Anitta.

A cantora de forró Solange Almeida disse estar “sem acreditar, em choque, sem palavras”. “Deu um nó na garganta, uma angústia, sem explicação. Descanse em paz Marília”, afirmou, em outra postagem, ao compartilhar uma foto de Marília Mendonça.

“Sua estrela brilhará para sempre. Descanse em paz, Marília Mendonça. Meus sentimentos aos familiares e amigos de todos que estavam no avião”, exclamou também o cantor de forró Wesley Safadão.

Medalhões da música brasileira também reagiram à morte. A cantora Gal Costa disse estar “arrasada” com a notícia. “Uma menina genial, brilhante no seu segmento como compositora. Uma pessoa jovem, carinhosa, maravilhosa, que deixa um filho pequeno. É uma perda irreparável. Meus sentimentos à família. Muito triste, tudo muito triste”, afirmou a baiana.

Elza Soares esteve entre os artistas que se somaram às manifestações. A cantora disse que o ocorrido é “uma tragédia horrível”. “O Brasil, o mundo perdem uma grande artista e uma figura humana inspiradora. É, cara, a vida é um sopro e nós uma folha de papel ao vento. Que os anjos te recebam, Marília, e que Deus conforte os seus. Que fase triste, meu Deus”, lamentou.

No mundo político, atores de diferentes colorações ideológicas comentaram o assunto. O senador Renan Calheiros (MDB-AL), por exemplo, se disse “chocado”. “A morte de uma artista tão querida e talentosa, jovem e com um futuro promissor pela frente entristece todos nós. Sua voz vai ecoar para sempre no coração do povo brasileiro.”

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) afirmou que “o Brasil perde uma de suas principais artistas da música sertaneja”. “Marília Mendonça arrebatou milhões de fãs no país com suas canções sobre as dores e alegrias do amor. Que Deus console a família dos falecidos nesta tragédia”, acrescentou, também via Twitter.

Ao falar em “tragédia”, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que “não dá pra acreditar” e lembrou que a cantora era “muito jovem, talentosa e cheia de vida”.

“Nossos sentimentos aos familiares e milhões de fãs da música, do carisma e da irreverência da cantora Marília Mendonça. Que Deus dê forças e conforte o coração de todos que perderam um ente querido nesse trágico acidente”, disse também o ex-presidente Lula (PT), pelo Twitter.

 

 

Por conta do ocorrido, ele e a equipe do podcast Podpah decidiram cancelar a entrevista que seria feita com o petista na noite desta sexta (5).  

O acidente

Marília Mendonça morreu juntamente com outras quatro pessoas durante acidente aéreo no município de Piedade de Caratinga, interior de Minas Gerais (MG). Estavam com ela o produtor Henrique Ribeiro e o assessor Abicieli Silveira Dias Filhos, ambos da equipe da cantora, além do piloto e do copiloto, ainda não identificados.

Em nota divulgada na noite desta sexta (5), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) lamentou as mortes e disse que a aeronave tinha Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade (CVA) válido até junho do ano que vem. Ainda não notícias concretas sobre as causas do acidente, que ainda estão em investigação.

Edição: Vinicius Segalla