Mobilização

Trabalhadores reforçam ações no Distrito Federal contra a votação da PEC 32

Plataforma digital “Na Pressão” permite o envio de mensagens aos parlamentares à votarem contra o projeto.

Brasil de Fato | Brasília (DF) |
Manifestantes organizam a realização de atos e vigílias no Anexo II da Câmara dos Deputados, a partir desta terça-feira (9). - Foto: Leandro Gomes/CUT

A proposta da Reforma Administrativa (PEC 32), que põe fim à prestação de serviços públicos no país e retira direitos dos servidores públicos, foi aprovada na Comissão Especial da Câmara dos Deputados em setembro deste ano e pode ser levada para votação no Plenário da Casa a qualquer momento.

Continua após publicidade

:: Saiba como se posicionam os deputados do DF sobre a Reforma Administrativa ::

Para pressionar os parlamentares a votarem contra a medida, a Central Única dos Trabalhadores do Distrito Federal (CUT-DF) e servidores públicos estão mobilizados em Brasília para a realização de diversas ações em oposição ao projeto.

:: A reforma administrativa é contra a população brasileira ::

Além de recepcionar, com faixas e cartazes, os parlamentares que chegam a Brasília para os trabalhos no Congresso, os manifestantes organizam a realização de atos e vigílias no Anexo II da Câmara dos Deputados. A mobilização em frente à Casa acontece a partir desta terça (9), e volta a ocorrer na quarta (10) e quinta-feira (11), sempre às 14h.

:: “A PEC 32 pode significar o fim dos serviços públicos à população”, afirma presidente da CUT-DF ::

Na pressão

Nas redes sociais, as entidades também se articulam para pressionar os deputados e deputadas federais contra a PEC 32. Por meio da plataforma digital “Na Pressão", desenvolvida pela CUT para auxiliar na luta em defesa dos serviços públicos, a população, com apenas alguns cliques, pode enviar mensagens aos parlamentares a votarem contra a Reforma Administrativa.

:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato DF no seu Whatsapp ::

Fonte: BdF Distrito Federal

Edição: Flávia Quirino