Fome

Programa Bem Viver analisa aumento, causas e consequências da insegurança alimentar no Brasil

Para especialista não é possível atribuir o problema exclusivamente à pandemia

Ouça o áudio:

Quase 20 milhões passam fome todos os dias, segundo dados da Rede Penssan - Elinalva Ribeiro
Dados já apontavam aumento da fome antes da crise

Nos últimos anos, o Brasil chegou a níveis alarmantes de insegurança alimentar, retomando patamares equivalentes às piores crises vivenciadas no país. Para especialistas, atribuir as causas dessa conjuntura exclusivamente à pandemia é minimizar o problema, afinal dados oficiais já apontavam um aumento considerável da fome antes da crise sanitária.

Para entender as causas e consequências do aumento da insegurança alimentar no Brasil, a edição de hoje (22) o Programa Bem Viver repercute uma entrevista com o agrônomo Silvio Porto, que é professor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano e foi diretor da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A entrevista foi concedida para o programa Central do Brasil.

Para se ter uma ideia do problema, pelo menos metade da população brasileira vive algum grau de insegurança alimentar e quase 20 milhões passam fome todos os dias, segundo dados da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), divulgados há um ano.

O que deixa tudo ainda mais preocupante é que insegurança alimentar cresce de forma exponencial menos de 10 anos depois de o Brasil ter sido considerado o campeão no combate à fome, em uma honraria concedida pela ONU em 2010.

De Olho na Mineração

Apenas nos três primeiros meses do ano já foram solicitados mais requerimentos para liberação de mineração em áreas de proteção ambiental que durante todo o ano passado. Os pedidos são feitos por empresas privadas, me especial para extração de potássio.

Até março de 2022 já foram contabilizados 13 pedidos do tipo voltados para locais de proteção e áreas destinadas a reforma agrária. Em todo o ano de 2021 foram nove.

Neste ano, os pedidos vem de diversas regiões do país e alguns parecem até ser ilegais. Pelo menos metade dos pedidos de autorização são para atuar dentro de áreas destinadas a assentamentos de terra, o que por si só é uma ilegalidade.

É importante ter em vista que essa disparada nos pedidos de mineração de potássio pode estar diretamente relacionados ao discurso do presidente Jair Bolsonaro para incentivar a produção de fertilizantes no Brasil. Isso porque o país adquire boa parte do produto da Rússia, e o conflito no leste europeu está inviabilizando a exportação.

Bolsonaro se baseia neste argumento para incentivar a extração de potássio no Brasil, item base para a produção de fertilizantes, mesmo que ela ocorra em terras indígenas ou áreas de proteção.

Sementes crioulas

Na região Nordeste, um conhecimento ancestral praticado pelos agricultores ganah cada vez mais força: as chamadas sementes crioulas.

Elas se diferenciam das mais usuais, que são geneticamente modificadas e produzidas pela indústria, pensando na quantidade, não na qualidade. Já as sementes crioulas são cultivadas de geração em geração, em um processo que qualifica as semente e envolve saberes complexos.


Confira como ouvir e acompanhar o Programa Bem Viver / Brasil de Fato

Sintonize

O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, com reprise aos domingos, às 10h, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo.

Em diferentes horários, de segunda a sexta-feira, o programa é transmitido na Rádio Super de Sorocaba (SP); Rádio Palermo (SP); Rádio Cantareira (SP); Rádio Interativa, de Senador Alexandre Costa (MA); Rádio Comunitária Malhada do Jatobá, de São João do Piauí (PI); Rádio Terra Livre (MST), de Abelardo Luz (SC); Rádio Timbira, de São Luís (MA); Rádio Terra Livre de Hulha Negra (RN), Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), Rádio Onda FM, de Novo Cruzeiro (MG), Rádio Pife, de Brasília (DF), Rádio Cidade, de João Pessoa (PB), Rádio Palermo (SP), Rádio Torres Cidade (RS) e Rádio Cantareira (SP).

A programação também fica disponível na Rádio Brasil de Fato, das 11h às 12h, de segunda a sexta-feira. O programa Bem Viver também está nas plataformas: Spotify, Google Podcasts, Itunes, Pocket Casts e Deezer.

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o programa Bem Viver de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da nossa lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Edição: Sarah Fernandes