ELEIÇÕES 2022

Lula se aproxima de Bolsonaro em engajamentos nas redes sociais, aponta FGV

Além de liderar todas as pesquisas, o ex-presidente Lula está ganhando força e espaço na internet

|
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - Ricardo Stuckert

O ex-presidente Lula (PT) lidera todas as pesquisas de intenção de voto para a presidência da República. Porém, quando se fala no volume de interações nas redes sociais nos primeiros meses de 2022, Jair Bolsonaro (PL) estava à frente com certa folga.

Continua após publicidade

Porém, o petista passou a se aproximar do atual presidente e já o ameaça nesse aspecto também.

O levantamento foi realizado pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre março e abril.

O monitoramento apontou mais de 46,6 milhões de interações e visualizações nos perfis, páginas e canais de Bolsonaro, Lula, Ciro Gomes (PDT), Sergio Moro (União Brasil), João Doria (PSDB), Simone Tebet (MDB) e Eduardo Leite (PSDB), no Twitter, Facebook, Instagram e YouTube, segundo a coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

O perfil de Lula no período se aproximou do desempenho apresentado por Bolsonaro e mostrou grande capacidade de engajamento, especialmente no Instagram.

Publicações com artistas, como Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Gaby Amarantos, Ludmila, entre outros, ajudaram nas interações nas redes do ex-presidente.

O Facebook é a única plataforma na qual Bolsonaro se manteve com vantagem significativa sobre seus adversários.

Veja os números de interações

No monitoramento amplo, os bolsonaristas controlam 25,84% dos perfis e geraram 50,66% das interações no período. Em torno de Lula orbitam 34,73% dos perfis e partiram 29,16% das interações.

No Twitter, Bolsonaro apareceu com 2,95 milhões de interações no período, contra 2,53 milhões de Lula. No Instagram, Bolsonaro obteve 9,2 milhões de interações, com Lula batendo em 5,9 milhões.

No Facebook, o presidente teve 10,1 milhões de interações contra 3,4 milhões de Lula. No YouTube, a liderança é de Ciro, com 3,5 milhões de interações, com Bolsonaro (1,6 milhão) e Lula (1,4 milhão) em seguida.