Ouça e assista

Filme Medida Provisória leva para o cinema debate sobre racismo e opressão

Obra foi dirigida por Lázaro Ramos e estreia esta quinta-feira (14) nos cinemas brasileiros

Ouça o áudio:

Acompanhe o programa de segunda a sexta-feira, às 19h45, por TVs e rádios comunitárias e educativas de todo o país - Reprodução
Neste contexto de eleição, o filme deixa de ser uma obra distópica e passa a ser uma obra realista

Hoje (14), estreia em vários cinemas pelo Brasil o filme "Medida Provisória", dirigido por Lázaro Ramos. A história se passa num futuro fictício em que o governo brasileiro decide reparar o passado escravocrata do país e obriga os cidadãos negros a migrarem para a África, por meio de uma medida provisória.

A Entrevista Central desta quinta-feira (14), do programa Central do Brasil, recebe Aldri Anunciação, ator, dramaturgo e escritor da peça 'Namíbia, não!' que originou o filme "Medida Provisória". Ele conta um pouco mais sobre o enredo da obra e explica sua importância para os dias atuais.

" Se estamos num ano político, é certo que a maioria das expressões artísticas vai falar sobre o que está acontecendo no país. Elas vão apontar para um desejo de mudança, porque a eleição é uma oportunidade de mudança. Neste caso, o Medida Provisória propõe uma revelação do que está acontecendo no nosso país".

 

E tem mais!

No final de março, dia 24, o governo federal protocolou  no Supremo Tribunal Federal (STF), uma ação que pede a federalização de Fernando de Noronha. Na prática, caso seja aceita pelo STF, a ação retira o arquipélago do controle do estado do estado de Pernambuco e entrega para o comando da União. No quadro Trilhos do Brasil, você acompanha o que dizem entidades ambientais e pessoas contrárias à esta ação.

Gene Santos, da direção estadual no Ceará do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), participa do Embarque Imediato e fala sobre o lançamento dos comitês populares no estado.

Para fechar o programa, a Parada Cultural indica o lançamento da “Revista Crítica”,  produzida pela Mostra de Cinemas Africanos. A publicação da revista é eletrônica e acontece no próximo dia 15 de abril.

O Central do Brasil é exibido de segunda a sexta-feira, às 19h45, pela TVT-SP, emissoras públicas e comunitárias de todo país e pelo Brasil de Fato nas redes sociais

Sintonize

Para acompanhar o Central do Brasil, basta sintonizar a TVT em uma antena digital, interna ou externa. Na grande São Paulo, o canal é o 44.1 (sinal digital HD aberto); na NET o canal é o 512 (NET HD-ABC); no UHF, a sintonia é 46; 13 na NET-Mogi; e Canal 12 na Vivo São Caetano do Sul.

A sintonia da Rádio Brasil Atual é 98,9 FM na Grande São Paulo. Também é possível acompanhar a programação radiofônica pelo site do Brasil de Fato.

Quem está fora de São Paulo, pode sintonizar a TVT com a parabólica, via satélite. É necessário direcionar a antena para StarOne C3 Freq: 3973 Mhz Pol: Vertical, DVB-s2; SR: 5000 FEC ¾. Confira mais informações neste link.

Dados da menor estação receptora

Antena: Embrasat modelo RTM 2200Std
Focal-Point
Diâmetro 2,2m
Ganho de recepção no centro do Feixe (Dbi) 37,5
G/T da estação (dB/K) 18,4

Edição: Afonso Bezerra