Ouça e assista

Central do Brasil aborda como o derretimento da renda tem afetado os lares brasileiros

Reportagem do programa mostra a realidade de famílias que estão enfrentando a alta dos preços e a queda da renda

Ouça o áudio:

Acompanhe o programa de segunda a sexta-feira, às 19h45, por TVs e rádios comunitárias e educativas de todo o país - Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Uma comida que a gente quer fazer no final de semana, pensamos duas vezes se vai comer ou não

De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a renda do brasileiro caiu 9,7% em 2022 em comparação ao ano passado. Diante deste cenário, você acompanha no quadro Nacional, do programa Central do Brasil desta segunda-feira(18), a rotina de algumas pessoas, principalmente mulheres, que enfrentam esta situação. Como é o caso da assistente social pernambucana Elaine França. Ela conta que já tirou a filha de um curso, tem economizado no gás de cozinha e, quando vai ao mercado, não consegue comprar tudo o que precisa.

Continua após publicidade

"Eu trabalho com isso, né? O que é prioridade neste momento e o que não é. O que é prioridade é a alimentação. Mas hoje, o que é prioridade na alimentação? Então a gente compra os materiais básicos, né. Então uma comida que a gente quer fazer no final de semana a gente pensa duas vezes se vai comer ou não. Infelizmente é isso, né?”, relata.

Caso semelhante se repete na casa da professora paraense, Mônica Brito, que tem se equilibrado numa matemática apertada diante de um orçamento limitado ao final do mês.

“Quando vou ao supermercado, compro quatro tomates pra passar duas semanas, praticamente. Aí faço cortadinho, sabe pra quê? Pra render. Aí eu misturo com um pedaço de abacaxi, misturo com uma folha de verdura verde, porque a gente não pode mais, não tem condição de comprar, assim, volumoso pra ficar na geladeira".

E tem mais!

Na Entrevista Central, você acompanha a participação do senador Paulo Rocha(PT-PA). Ele fala sobre o avanço da agenda bolsonarista no Congresso Nacional e o enfrentamento da oposição no Parlamento.

No Embarque Imediato, o editor do Boletim Ponto, Miguel Stédile, fala sobre as denúncias de orçamento secreto e as recentes movimentações do Congresso Nacional neste início de ano.

Já a Parada Cultural indica a exposição “Abdias do Nascimento: Um artista panafricanopana”, em São Paulo. A mostra reúne 61 pinturas realizadas ao longo de três décadas, de 1968 até 1998, o período mais frutífero da obra do artista.

Sintonize

Para acompanhar o Central do Brasil, basta sintonizar a TVT em uma antena digital, interna ou externa. Na grande São Paulo, o canal é o 44.1 (sinal digital HD aberto); na NET o canal é o 512 (NET HD-ABC); no UHF, a sintonia é 46; 13 na NET-Mogi; e Canal 12 na Vivo São Caetano do Sul.

A sintonia da Rádio Brasil Atual é 98,9 FM na Grande São Paulo. Também é possível acompanhar a programação radiofônica pelo site do Brasil de Fato.

Quem está fora de São Paulo, pode sintonizar a TVT com a parabólica, via satélite. É necessário direcionar a antena para StarOne C3 Freq: 3973 Mhz Pol: Vertical, DVB-s2; SR: 5000 FEC ¾. Confira mais informações neste link.

Dados da menor estação receptora

Antena: Embrasat modelo RTM 2200Std
Focal-Point
Diâmetro 2,2m
Ganho de recepção no centro do Feixe (Dbi) 37,5
G/T da estação (dB/K) 18,4 

Edição: Matheus Alves de Almeida