meio ambiente

Ainda é possível reverter mudanças climáticas? Confira no Programa Bem Viver

Edição de hoje entrevista especialista do Greenpeace, para discutir papel do Brasil no combate ao aquecimento global

Ouça o áudio:

Manifestantes reivindicam medidas concretas para combater o aquecimento global e para frear as emissões de CO2
Manifestantes reivindicam medidas concretas para combater o aquecimento global e para frear as emissões de CO2 - Foto: Christof Stache/AFP
Urgência de governos e empresas fazerem escolhas sustentáveis é consenso

Ainda há tempo para reverter os impactos da atuação humana no planeta, que resultaram nas mudanças climáticas? Esta é uma das perguntas que a edição de hoje (02) do Programa Bem Viver se propõe a responder em uma conversa com o membro da campanha Clima e Justiça do Greenpeace Brasil.

A urgência de governos e empresas fazerem escolhas sustentáveis é consenso entre especialistas, porém no Brasil as políticas ambientais não têm favorecido o meio ambiente e as populações tradicionais.

O resultado é um país cada vez mais vulnerável a desastres naturais, como as inundações que devastaram o sul da Bahia no início deste ano, as recentes enchentes em Minas Gerais e os deslizamentos na região serrana do Rio de Janeiro, que tiraram a vida de 239 pessoas.

Dia do trabalhador

Um dia após as mobilizações do Dia do Trabalhador, celebrado em 1o de maio, o Bem Viver faz uma análise da realidade desafiadora dos trabalhadores no Brasil. Além da inflação nas alturas, 12 milhões de pessoas estão desempregadas e 4,8 milhões já desistiram de procurar serviço.

No dia a dia de quem se desdobra para garantir o sustento da família está cada vez mais nítido como as tecnologias estão mudando as relações com os empregadores. Não são incomuns casos de empresas que aproveitam brechas na lei para fragilizar as relações de trabalho e aumentar lucros.

Prestadores de serviço acusam empresas de entrega por aplicativo de dificultar contatos de entregadores com as centrais de atendimento, impedindo-os de realizarem entregas.

Geração de renda e solidariedade

Em Pernambuco, um grupo de mulheres ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) produz bolinhos que são distribuídos a pelo menos 40 mil estudantes no estado.

O trabalho é feito no Assentamento Normandia, na área rual de Caruaru (PE), e é uma experiência dentro do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Com a produção, as assentadas garantem renda mesmo em meio a crise econômica e sanitária dos nos últimos anos.


Confira como ouvir e acompanhar o Programa Bem Viver / Brasil de Fato

Sintonize

O programa Radinho BdF vai ao ar às quartas-feiras, das 9h às 9h30, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo e 93,3 FM na Baixada Santista. A edição também é transmitida na Rádio Brasil de Fato, às 9h, que pode ser ouvida no site do BdF.

Em diferentes dias e horários, o programa também é transmitido na Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), e na Rádio Terra HD 95,3 FM.

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o Radinho BdF de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Edição: Sarah Fernandes