OUÇA E ASSISTA

"Nossa saúde está em colapso", diz líder Yanomami sobre as ameaças de garimpeiros

Relatório produzido por associações indígenas revelam as graves violências praticadas por garimpeiros contra a população

Ouça o áudio:

Cena do filme "A última Floresta", que recria mitos Yanomami interpretados pelos próprios indígenas e narra as ameaças de garimpeiros - Divulgação
Os garimpeiros invadiram todas as nossas terras

A Entrevista Central,  do programa Central do Brasil, desta segunda-feira (02) conversa com Júnior Hekurari Yanomami, membro da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB). Em debate, os recentes ataques que garimpeiros fizeram contra o território Yanomami, em Roraima. O saldo, segundo relatos locais, é de violência, doenças, contaminação dos rios e destruição do meio ambiente. 

De acordo com Júnior, o Governo Federal ainda não enviou nenhuma proteção para o território. “Os garimpeiros invadiram todas as nossas terras indígenas, ameaçando e fazendo violências contra meninas. São mais de 25 mil garimpeiros nas terras indígenas do povo Yanomami e ainda não recebemos nenhuma segurança do Governo Federal. O garimpo está destruindo os rios, afastando os nossos animais e todas as nossas fontes de alimentação”. 

E mais!

O repórter Rodrigo Souza traz, no quadro Nacional, todos os detalhes da Ópera Café, que estreia nesta segunda-feira, 03, no Theatro Municipal de São Paulo. A obra foi criada a partir do libreto escrito por Mário de Andrade em 1942 e traz o contexto histórico da crise de 1929, também conhecida como a grande depressão, que paralisou portos, expulsou camponeses das fazendas e provocou uma verdadeira revolução popular. A ópera tem a participação do Movimento Sem Terra (MST) e de outros movimentos populares. 

No quadro Embarque Imediato, o colunista Miguel Stédile, analisa as manifestações do dia 1º de maio. Já a Parada Cultural indica o programa de formação artística Vocacional, que atua desde 2011 na cidade de São Paulo e tem como objetivo a realização de processos artístico-pedagógicos, voltados a um público acima de 14 anos.

Sintonize!

Para acompanhar o Central do Brasil, basta sintonizar a TVT em uma antena digital, interna ou externa. Na grande São Paulo, o canal é o 44.1 (sinal digital HD aberto); na NET o canal é o 512 (NET HD-ABC); no UHF, a sintonia é 46; 13 na NET-Mogi; e Canal 12 na Vivo São Caetano do Sul.
A sintonia da Rádio Brasil Atual é 98,9 FM na Grande São Paulo. Também é possível acompanhar a programação radiofônica pelo site do Brasil de Fato.
Quem está fora de São Paulo, pode sintonizar a TVT com a parabólica, via satélite. É necessário direcionar a antena para StarOne C3 Freq: 3973 Mhz Pol: Vertical, DVB-s2; SR: 5000 FEC ¾. Confira mais informações neste link.

Dados da menor estação receptora
Antena: Embrasat modelo RTM 2200Std
Focal-Point
Diâmetro 2,2m
Ganho de recepção no centro do Feixe (Dbi) 37,5
G/T da estação (dB/K) 18,4

Edição: Afonso Bezerra