direitos humanos

Programa Bem Viver: ação contra trabalho escravo da Comissão Pastoral da Terra completa 25 anos

Segundo a organização, a maioria dos casos ocorrem no campo, vinculados ao agronegócio

Ouça o áudio:

Trabalhadores são aliciados por "gatos" e levados para longe da família para trabalhar em condições precárias
Trabalhadores são aliciados por "gatos" e levados para longe da família para trabalhar em condições precárias - Cícero R. C./Omena/Flickr/Creative Commons
Campanha tem entre os objetivos prevenir aliciamentos

A edição de hoje (17) do Programa Bem Viver debate os 25 anos da campanha de prevenção e combate ao trabalho escravo da Comissão Pastoral da Terra (CPT). Segundo a organização, a maioria dos casos ocorrem no campo, quase sempre vinculados ao agronegócio.

O principal objetivo da campanha é alertar trabalhadores de como esses crimes ocorrem para prevenir aliciamentos.

As vítimas, na sua maioria, são convencidas por um intermediário, conhecido na linguagem popular como “gato”. Ele vai até um município do interior e convence pessoas desempregadas a se mudarem para outra parte do país, para trabalhar com muitas vantagens.

Em uma situação de vulnerabilidade, os trabalhadores aceitam a proposta, largam a família e se mudam acreditando na promessa. Porém, ao chegar ao local, a realidade é oposta: os trabalhadores são submetidos a condições análogas à escravidão, com uma série de violações de direitos básicos.

Quem debate as formas de combater e prevenir o problema é o coordenador da Comissão Pastoral da Terra no Mato Grosso, Wellington Douglas, que falou ao programa Central do Brasil, em promessa repercutida no Bem Viver.

Dia Internacional de Combate a LGBTfobia

Hoje se celebra o Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia, uma data de extrema importância, que exige atenção especial para a situação no Brasil: o país lidera rankings de agressões contra essa população.

Na última semana, o “Observatório de Mortes e Violência contra LGBTQIA+ no Brasil” divulgou que o Brasil lidera o número de assassinatos dessa população pelo quarto ano consecutivo, com números em crescimento.

Entre 2020 e 2021 houve um aumento de 33% nos registros de mortes. Ao todo, foram contabilizados 316 casos no último ano.

Homenagem

O Bem Viver presta uma homenagem ao professor Paulo Yoshio Kageyama, uma referência nos estudos sobre agroecologia no Brasil e na defensa da agricultura familiar. Ele faleceu neste dia em 2016.

Paulo Kageyama tem um currículo extenso: se formou, fez mestrado e doutorado na Universidade de São Paulo (USP) na área de agronomia e fez pós-graduação nos Estados Unidos.

Ele foi diretor de conservação da biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente do governo federal entre 2003 e 2007 e foi representante titular do Ministério do Desenvolvimento Agrário na Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNbio).

Antes de falecer, era professor titular da USP, no Departamento de Ciências Florestais da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq).


Confira como ouvir e acompanhar o Programa Bem Viver / Brasil de Fato

Sintonize

O programa Radinho BdF vai ao ar às quartas-feiras, das 9h às 9h30, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo e 93,3 FM na Baixada Santista. A edição também é transmitida na Rádio Brasil de Fato, às 9h, que pode ser ouvida no site do BdF.

Em diferentes dias e horários, o programa também é transmitido na Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), e na Rádio Terra HD 95,3 FM.

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o Radinho BdF de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Edição: Sarah Fernandes