Ouça e Assista

Os desafios do Código Florestal Brasileiro dez anos após aprovação

Além do aniversário do Código, Central do Brasil traz também tentativa de censura aos artistas no São João de Caruaru

Ouça o áudio:

Código Florestal Brasileiro completa 10 anos com muitos desafios pela frente - Bruno Kelly/Amazônia Real
A falta de implementação do Código se torna um combustível para o aumento do desmatamento

A implementação do Código Florestal Brasileiro completa 10 anos. O texto recebeu muitas críticas de movimentos ambientalistas e foi considerado insuficiente na aprovação. Neste percurso, encontra algumas barreiras para ser devidamente implementado.

 A secretária executiva do Observatório do Código Brasileiro, Roberta Del Giudice, participou do programa Central do Brasil desta quinta-feira(26) e contou mais sobre o atual desafio da legislação na Entrevista Central.

“Desde o final dos anos 90 e início dos anos 2000, tinham sido estabelecidas regras mais restritivas de proteção ambiental, mas no primeiro ano que o código vigorou foi o início da retomada do desmatamento, então a imagem do código naquele momento era muito negativa para o movimento ambientalista brasileiro”, explica. 

Roberta também alerta para as consequências da falta de implementação da medida. “A falta de implementação do Código, inclusive em muitos estados brasileiros, somadas as inúmeras propostas de alteração da Lei, acabam se tornando um combustível para o aumento do desmatamento. Não é o único vetor do desmatamento, mas contribui para o cenário que temos hoje”, pontua. 

E mais!

Diretamente de Pernambuco, artistas reagem à tentativa de censura no São João de Caruaru. Todos os detalhes você acompanha no quadro Trilhos do Brasil. Já o Embarque Imediato traz as paralisações dos professores da rede privada de Minas Gerais que lutam por melhores condições de trabalho. 

E para finalizar a edição, a Parada Cultural apresenta o curta-metragem “Cores em Diáspora”, que mostra os quilombos que resistem e propõem um deslocamento de retorno do design gráfico para a história de África.

O Central do Brasil é exibido de segunda a sexta-feira, às 19h45, pela TVT-SP, emissoras públicas e comunitárias de todo país e pelo Brasil de Fato nas redes sociais.

Sintonize!

Para acompanhar o Central do Brasil, basta sintonizar a TVT em uma antena digital, interna ou externa. Na grande São Paulo, o canal é o 44.1 (sinal digital HD aberto); na NET o canal é o 512 (NET HD-ABC); no UHF, a sintonia é 46; 13 na NET-Mogi; e Canal 12 na Vivo São Caetano do Sul.

A sintonia da Rádio Brasil Atual é 98,9 FM na Grande São Paulo. Também é possível acompanhar a programação radiofônica pelo site do Brasil de Fato.

Quem está fora de São Paulo, pode sintonizar a TVT com a parabólica, via satélite. É necessário direcionar a antena para StarOne C3 Freq: 3973 Mhz Pol: Vertical, DVB-s2; SR: 5000 FEC ¾. Confira mais informações neste link.

Dados da menor estação receptora
Antena: Embrasat modelo RTM 2200Std
Focal-Point
Diâmetro 2,2m
Ganho de recepção no centro do Feixe (Dbi) 37,5
G/T da estação (dB/K) 18,4
 

Edição: Afonso Bezerra