De novo?

Datena indica saída da disputa pelo Senado em São Paulo

Em postagem no Facebook, apresentador afirmou que "a política e alguns políticos continuam me rejeitando"

Brasil de Fato | São Paulo |
Nome de Datena enfrenta resistências no Republicanos, partido que vai lançar o ex-ministro de Bolsonaro Tarcísio de Freitas ao governo paulista
Nome de Datena enfrenta resistências no Republicanos, partido que vai lançar o ex-ministro de Bolsonaro Tarcísio de Freitas ao governo paulista - Isac Nóbrega (PR)

O apresentador José Luiz Datena indicou que pode desistir de sua pré-candidatura ao Senado por São Paulo. Em um vídeo de 37 segundos postado no Facebook, ele reclamou da rejeição de políticos a seu nome.

Continua após publicidade

"Eu continuo liderando todas as pesquisas de intenção de voto para o Senado em São Paulo. Significa que hoje o povo de São Paulo me elegeria o seu senador. Mas a política e alguns políticos continuam me rejeitando. Por isso, de verdade, prefiro continuar representando o povo onde sempre representei", disse o apresentador.

Continua após publicidade

No início de abril, Datena se filiou ao PSC, legenda que vai apoiar o ex-ministro da Infraestrutura de Bolsonaro, Tarcísio de Freitas (Republicanos) ao governo estadual. No entanto, seu nome enfrenta resistências por parte de lideranças da legenda de Tarcísio e seguidores de Jair Bolsonaro chegaram a atacá-lo nas redes sociais.

Continua após publicidade

Leia também: O que dizem as pesquisas da semana? Corrida eleitoral não muda, e Lula pode vencer no 1º turno

Continua após publicidade

"Já é difícil disputar uma eleição contra inimigos. Agora, contra fogo amigo também, não dá", disse Datena em um encontro com empresários realizado em maio, menos de uma semana após o anúncio de sua filiação ao PSC. "Desse jeito, a política vai desistir de mim mais uma vez", reclamou.

Como em outras ocasiões, as pretensões eleitorais de Datena foram envoltas de polêmicas. Antes de ir para seu atual partido, estava filiado ao União Brasil e seria candidato ao Senado na chapa do atual governador de São Paulo Rodrigo Garcia (PSDB).  Em julho de 2021, havia se filiado ao PSL, que logo o apresentou como pré-candidato à Presidência da República. Em novembro, deixou o partido e anunciou a filiação no PSD de Gilberto Kassab. O objetivo da legenda também era lançar o apresentador ao Senado, mas em dezembro ele anunciou que apoiaria a candidatura de João Doria à Presidência da República. antes de se transferir para o União Brasil. 

Histórico de desistências

Caso confirme a saída da disputa, não será a primeira vez que Datena ensaia ser candidato e recua. Em 2016, então filiado ao PP, ele chegou a cogitar ser candidato à prefeitura de São Paulo. Em 2018, anunciou sua candidatura ao Senado pelo DEM, mas desistiu apenas 12 dias depois.

Em 2020, deixou de lado a pretensão de ser candidato a prefeito de São Paulo, segundo ele, a pedido da Rede Bandeirantes. No MDB, também se cogitou a possibilidade de ser candidato a vice-prefeito na chapa de Bruno Covas (PSDB) na mesma eleição, o que não se concretizou.

Edição: Glauco Faria