coronavírus

Falta de vacinas: Rio suspende segunda dose contra a covid para crianças de 3 e 4 anos

Paralisação ocorre por falta de envio de novas remessas da vacina pelo Ministério da Saúde; não há previsão de retorno

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ) |
A aplicação da primeira dose está paralisada na cidade desde o último dia 26
A aplicação da primeira dose está paralisada na cidade desde o último dia 26 - Nelson Almeida / AFP

Desde a última quinta-feira (10), a aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19 para crianças de 3 e 4 anos anos está paralisada na cidade do Rio de Janeiro. Segundo a Secretaria municipal de Saúde (SMS-Rio), a paralisação ocorre por tempo indeterminado já que a quantidade disponível de doses é mínima.

Continua após publicidade

Leia também: Nova alta de casos de covid-19 exige atenção para cuidados e proteção

Continua após publicidade

A aplicação da primeira dose está paralisada na cidade desde o último dia 26. Segundo a Secretaria de Saúde, "apesar de reiterados pedidos ao Ministério da Saúde, não há previsão de quando novos aportes da vacina serão enviados pelo Governo Federal para retomar a vacinação dessa faixa etária".

Continua após publicidade

A cobertura vacinal das crianças entre 3 e 4 anos está em 29% para a primeira dose e 13% para a segunda dose.

Continua após publicidade

O Rio foi a primeira capital a aplicar a primeira dose da CoronaVac para crianças de 3 a 4 anos. Desde 15 de julho, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram imunizados cerca de 46 mil meninos e meninas. Restam 116 mil carioquinhas a proteger com a primeira dose.

A aplicação da segunda dose para os 46 mil que tomaram a primeira está garantida, pois a vacina foi reservada especificamente para esse fim.

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Mariana Pitasse