Coluna

Visita de Xi Jinping à Arábia Saudita impulsiona relações entre China e países árabes

Imagem de perfil do Colunistaesd
O presidente da China, Xi Jinping, durante evento em Riad, a capital da Arábia Saudita - AFP
Foram assinados cerca de R$ 265 bilhões em mais de 30 acordos de investimento

Caros/as leitores/as,

Continua após publicidade

Essa semana, o Global Times publicou a segunda parte de uma longa entrevista com a integrante do Coletivo Dongsheng, Deborah Veneziale. A primeira parte (disponível aqui) é sobre o papel geopolítico e as intenções dos EUA em relação à China. Na segunda parte (disponível aqui), ela fala sobre o exemplo do modelo chinês de governança para os países do Sul Global. 

Continua após publicidade

Na participação quinzenal no Bom Para Todos na TVT, Marco Fernandes fala sobre a situação em relação à covid na China (assista aqui). Marco também foi um dos convidados do programa da CGTN, How China Works – Charting the Future, com a jornalista Li Jingjing, para falar sobre biodiversidade e políticas ambientais nos marcos da COP15 de Biodiversidade que ocorre em Montreal, no Canadá. Assista aqui (em inglês).

Continua após publicidade

– Coletivo Editorial Dongsheng

Continua após publicidade

Geopolítica

Viagem de Xi Jinping à Arábia Saudita abre um novo capítulo nas relações entre China e países árabes

Foram assinados cerca de R$ 265 bilhões em mais de 30 acordos de investimento entre empresas sauditas e chinesas dos setores público e privado, em áreas como energia verde, logística, computação em nuvem e setor imobiliário. Arábia Saudita é o maior exportador de petróleo bruto para a China, respondendo por 17,1% das importações chinesas, no primeiro semestre de 2022

Global Times, 12.12.2022

Energy Now, 12.12.2022

Declaração da primeira Cúpula China-Estados Árabes rejeita “‘independência’ de Taiwan em todas as suas formas” e exige fim da ocupação israelense dos territórios palestinos

Xi reiterou que a China apoia firmemente o estabelecimento de um Estado da Palestina independente que se torne membro pleno das Nações Unidas. Entre as “oito grandes iniciativas” propostas por Xi na cúpula, está a expansão do comércio com os países árabes — que atualmente supera R$ 1,5 trilhão — para R$ 2,2 tri até 2027

Comunicado Final da Cúpula Árabe-China de Riad para Assuntos de Cooperação e Desenvolvimento, 09.12.2022

Discurso de Xi Jinping Presidente da República Popular da China na Cerimônia de Abertura da Primeira Cúpula China-Estados Árabes, 09.12.2022

Xinhua, 12.10.2022

China trabalhará em plano de ação conjunto com Conselho de Cooperação do Golfo (CCG) para o período de 2023 a 2027

China tornou-se um parceiro crucial na busca dos países do CCG por estratégias de diversificação econômica; os dois lados concordaram em ampliar a cooperação em tecnologias de ponta, como 5G e 6G e economia digital.  Xi disse que China e nações do Golfo devem fazer pleno uso da Bolsa de Petróleo e Gás Natural de Xangai como plataforma para comercializar petróleo e gás em yuan

China Briefing, 25.08.2022

Reuters, 09.12.2022

China Daily, 10.12.2022

Política nacional

Casos de covid aumentam após mudança de foco da prevenção para tratamento médico, e é previsto um pico em um mês

Novas infecções crescem rapidamente em Pequim, mas a maioria são casos assintomáticos ou leves. Os infectados com sintomas leves devem ficar em casa e não são mais levados para centros de quarentena, que estão sendo transformados em hospitais para oferecer melhor tratamento aos pacientes. O uso do código verde digital, para controlar viagens internas, foi dispensado

Shine, 09.12.2022

China Daily, 12.12.2022

Global Times, 13.12.2022

Farmácias online recebem multas de até 5 milhões de yuans (R$ 3,7 milhões) por especular com preços de medicamentos 

Com novos casos de covid e a indicação de que infectados devem ficar em casa, as vendas dos remédios dispararam. Os preços do Lianhua Qingwen, um medicamento tradicional chinês, quadruplicaram em menos de um mês, levando o governo a emitir alertas contra tais práticas

South China Morning Post, 09.12.2022

Economia

Com mudanças em política de Covid Zero, indústria de testes de covid que estava prestes a saturar, chega ao fim

Com margem de lucro de 40 até 96%, as empresas viram os maiores crescimentos da receita no primeiro semestre do ano com mercado cativo. Investimento dos governos central e locais em testes massivos alcança até 1,8% do PIB ou 8,4% do gasto público

Caixin Global, 26.05.2022

Sixth Tone, 06.12.2022

Agricultura e meio ambiente

Pelo oitavo ano consecutivo, China supera objetivo de colheita anual de 650 milhões de toneladas de grãos

A produção atingiu um recorde de 686 milhões de toneladas, um crescimento interanual de 0,5%, graças ao aumento de terras cultivadas que compensaram condições climáticas adversas. As importações de grãos caíram 12% no que vai do ano devido à turbulência internacional, mas o país tem grandes reservas graças às importações antecipadas dos últimos dois anos

Yicai Global, 09.12.2022

Global Times, 12.12.2022

​​Com investimento de R$ 1,2 bilhão, Xangai inicia construção da terceira fase de um projeto para produção de bioenergia

Projeto será finalizado em 2025 e processará 2.000 toneladas de resíduos orgânicos por dia, produzindo anualmente mais de 3.600 toneladas de bio-óleo, 80 mil toneladas de gás natural comprimido e 20 mil toneladas de fertilizante orgânico. Xangai tornou obrigatória a coleta seletiva em 2019

China Daily, 12.12.2022

Cultura e vida do povo

Plataformas de áudio ganham popularidade entre o público chinês, com audiolivros, podcasts e programas de literatura e aprendizado de idiomas

Em 2021, os usuários dessas plataformas chegaram a 640 milhões, dos quais 48,8% usaram o serviço por menos de duas horas diárias e 49,9%, de duas a cinco horas por dia. Uma adaptação de O Sonho da Câmara Vermelha, um dos grandes clássicos da literatura chinesa, já foi ouvida mais de 100 milhões de vezes

Beijing Review, 12.12.2022

Invasão britânica do Tibete, onde quase 3 mil tibetanos foram assassinados em vários massacres, completa 119 anos

Em 12 de dezembro de 1903, 3 mil combatentes britânicos travaram uma batalha totalmente desigual contra uma resistência tibetana composta por camponeses, pastores e monges com armas rudimentares. Britânicos justificaram ação por uma possível invasão russa na região, o que foi comprovado como falso

Friday Every Day, 12.12.2022


Tensão entre oficiais chineses e tibetanos com os britânicos, antes do massacre 14.02.1904 / Le Petit Journal

Edição: Thales Schmidt