Guerra na Ucrânia

Putin participa de showmício e diz que há na Rússia uma 'batalha por suas fronteiras'

Às vésperas de completar um ano da guerra na Ucrânia, Putin faz discurso nacionalista e enaltece operação militar

Rio de Janeiro |
O presidente russo, Vladimir Putin, participa de um showmício patriótico dedicado ao próximo Dia do Defensor da Pátria no estádio Luzhniki em Moscou em 22 de fevereiro de 2023. - Maksim Blinov / AFP

Autoridades russas realizam nesta quarta-feira (22) um grande showmício intitulado "Glória aos defensores da pátria", que acontece às vésperas do aniversário de um ano da guerra na Ucrânia. O presidente Vladimir Putin participou do evento e fez um discurso de caráter nacionalista no qual afirmou que a Rússia vive hoje uma "batalha por suas fronteiras". 

Oficialmente, o showmício, que acontece no estádio Luzhniki, em Moscou, é dedicado ao Dia do Defensor da Pátria, feriado celebrado em 23 de fevereiro, que homenageia aqueles que servem ou serviram às Forças Armadas da Rússia. 

Em seu discurso, Putin fez referência à guerra da Ucrânia - oficialmente chamada na Rússia de "operação especial militar" -, disse que agora há uma batalha em "nossas fronteiras históricas para nosso povo" e chamou seus compatriotas de "defensores da pátria".

"Existem pessoas que decidem por si mesmas defender a coisa mais sagrada e querida que temos: família e pátria", disse Vladimir Putin ao subir ao palco do comício no estádio Luzhniki.

Continua após publicidade


Pessoas agitam bandeiras russas enquanto o presidente Vladimir Putin faz discurso durante um showmício às vésperas do aniversário da guerra na Ucrânia / Natalia Kolesnikova / AFP

"Hoje, enquanto protegemos nossos interesses, nosso povo, nossa cultura, nossa língua, nosso território, todo o nosso povo é defensor da Pátria", destacou. 

"Quando estamos juntos, não há ninguém igual. Pela unidade do povo russo! Viva!" concluiu o presidente.

Marcado por forte caráter nacionalista, o evento contou com a participação de militares que estiveram na linha de frente na guerra com a Ucrânia, além de apresentações de artistas apoiadores do governo Putin. O simbolismo patriótico também esteve presente nas bandeiras da Rússia espalhadas por toda a arquibancada, além de brasões da União Soviética, remetendo à vitória do país na Segunda Guerra Mundial. Especificamente no palco havia uma bandeira soviética com o slogan "Morte aos invasores alemães".

De acordo com os organizadores, a expectativa é que o evento reúna cerca de 200.000 pessoas. No entanto, há uma série de relatos nas redes sociais e de correspondentes locais de mídias independentes afirmando que uma grande quantidade das pessoas presentes foi paga para comparecer.

Edição: Patrícia de Matos