solidariedade

Doação de sangue: você sabe como contribuir com essa ação cidadã?

Deve-se estar atento aos requisitos necessários definidos pelo Ministério da Saúde para realizar a doação de sangue

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

Em caso de dúvidas é importante se dirigir a um hemocentro ou Unidade Básica de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) - Myke Sena/MS/Agência Brasil

A doação de sangue, como prática de solidariedade, auxilia salvando vidas de pessoas que se submetem a tratamentos e intervenções médicas, assim como também de pessoas feridas e que estejam em situações de calamidade. Entretanto, os bancos de sangue e hemocentros de diversos estados brasileiros estão com os estoques de sangue e plaquetas em níveis baixos

Continua após publicidade

De acordo com informações do Ministério da Saúde, uma única doação de sangue pode salvar até quatro vidas. É importante saber que o corpo humano possui cerca de cinco litros de sangue e uma única doação equivale a 450ml do soro, que são naturalmente repostos. 

Para doar sangue alguns pré-requisitos devem ser seguidos. Em caso de dúvidas é importante se dirigir a um hemocentro ou Unidade Básica de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) para obter mais informações acerca de cada caso. 

Os doadores devem ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50kg. Deve-se portar um documento oficial com foto, como por exemplo RG, CNH, Passaporte e Certificado de Reservista. Os interessados em doar devem ter dormido no mínimo seis horas nas 24 horas que antecedem a doação. 

No caso de jovens entre 16 e 18 anos, deve-se apresentar o consentimento formal do responsável legal. Pessoas que tenham acima dos 60 anos já devem ter doado anteriormente. 

Também é importante saber que para poder doar sangue a pessoa deve estar alimentada, evitando alimentos gordurosos nas 3 horas que antecedem a doação. Os doadores não podem estar fazendo uso de medicações e nem ter ingerido álcool nas últimas 12 horas antes da doação.

No site do Ministério da Saúde é possível encontrar uma lista de impedimentos temporários e definitivos para a doação. Caso a pessoa tenha tomado vacina recentemente é importante informar no momento da doação.

Pessoas com Covid-19, febre, gripe, resfriado e diarreia recente devem aguardar pelo menos 10 dias do último sintoma para poder doar sangue. Gestantes e mulheres no pós-parto não podem doar temporariamente.

Pessoas que possuem tatuagem e piercing devem contar 12 meses da última perfuração para poderem doar. Entretanto, piercings na boca e região genital impedem a doação. Se a pessoa já teve contato com hepatite, doença de chagas, malária ou se for soropositiva também não poderá realizar a doação. 

O procedimento para doação de sangue é simples, rápido e seguro. O Ministério da Saúde informa que todos os materiais utilizados na doação são descartáveis e é válido ressaltar que durante a coleta de sangue uma equipe médica fica à disposição dos doadores.

Edição: Rodrigo Durão Coelho