COPA DO MUNDO

Futebol feminino cresceu, mas formação de novas jogadoras ainda é gargalo, diz pesquisadora

Silvana Goellner acredita que segmento precisa ampliar cargos de gestão e quadros técnicos

Brasil de Fato | Recife (PE) |

Ouça o áudio:

Seleção Feminina de Futebol em jogo contra o Uruguai pela Copa América, na Colômbia - Foto: CBF

seleção brasileira de futebol feminino estreia no dia 24 de Julho na Copa do Mundo da Austrália e Nova Zelândia. A partida será contra a seleção do Panamá, às 08h, no horário de Brasília.

Continua após publicidade

O grupo experimenta nesta edição uma estrutura inédita, com ampliação do quadro técnico e profissionais estratégicos para o desempenho do time. Esse feito acende o alerta para manutenção desses investimentos a longo prazo.

Continua após publicidade

Para a professora e pesquisadora Silvana Goellner, que estuda as mulheres nos esportes, nós "não podemos pensar o futebol feminino pela lógica dos clubes e da seleção".

Continua após publicidade

Ela reconhece que tanto a FIFA quando a CBF evoluíram bastante no quesito reconhecimento do futebol feminino, mas que ainda falta muito para chegar no patamar ideal de investimento.

Continua após publicidade

"A gente está nos primeiros passos. Acho que existe ainda muita perspectiva para a gente pensar no futebol. E não pensar só nas jogadoras. Pensar na ampliação dos cargos de gestão, dos quadros técnicos, na ampliação dos cargos das mulheres na mídia esportiva", analisou. 

Acompanhe: Boletim da Copa: donas da casa estreiam vencendo; comentários machistas marcam transmissão

Para ela, um passo fundamental para o crescimento da modalidade no Brasil é o investimento nas categorias de base, abrindo espaço para o desenvolvimento de uma nova geração de jogadoras.

"O que a gente precisa é de investimento em políticas a curto, médio e longo prazo de fomento das estruturas de base, campeonatos de base. Os clubes investirem nas categorias de base para que a gente possa formar grandes jogadoras", avalia.

Silvana participou ao vivo do Central do Brasil desta quarta-feira(20) e, além de comentar sobre os desafios históricos do futebol feminino, também fez projeções sobre o desempenho da seleção nesta Copa.

A entrevista completa você pode conferir na edição desta quarta-feira, disponível no YouTube do Brasil de Fato.

E tem mais!

Festival em Pernambuco

Começa nesta sexta-feira, dia 21, o Festival de Inverno de Garanhuns. A festa vai reunir diversas atrações culturais ao longo de dez dias na cidade do agreste pernambucano. Mas a edição deste ano é marcada por alguns deslizes da organização.

Dados da Violência

Foi divulgado, nesta quarta-feira, o Anuário da Segurança Pública, organizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em 2022, o Brasil bateu recorde de casos de estupros, quando comparados com outros da série histórica do levantamento.

O Central do Brasil é uma produção do Brasil de Fato. Ele é exibido de segunda a sexta-feira, ao vivo, sempre às 13h, pela Rede TVT e por emissoras parceiras espalhadas pelo país.

Edição: Nicolau Soares