CONQUISTA

Vitória da luta do MST: Governo de Alagoas oficializa criação de assentamentos da reforma agrária no agreste

Famílias que produzem há 15 anos na região afirmam que destinação de terras fortalecerá produção de alimentos saudáveis

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |
Agricultores dos acampamentos Zumbi dos Palmares e 1º de Outubro receberão apoio do governo estadual para fortalecer produção - Divulgação/MST

Os acampamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) Zumbi dos Palmares e 1º de Outubro, no agreste de Alagoas, serão destinados à reforma agrária. O anúncio oficial foi feito nesta semana em solenidade com a presença do governador Paulo Dantas (MDB) e do deputado estadual Ronaldo Medeiros (PT).

Continua após publicidade

Uma lei estadual proposta por Medeiros e sancionada em julho destina as fazendas Cajueiro do Caboclo e Olho D'Água do Luís Carlos, propriedades do antigo Banco da Produção do Estado de Alagoas (Produban) para as famílias acampadas, no município de Taquarana (AL), a 115 km de Maceió (AL). 

“Nós produzimos há 15 anos nessas terras e estamos muito felizes com essa conquista, que vai nos proporcionar qualidade de vida e fortalecer a produção de alimentos saudáveis na região”, destacou Deyse Pinheiro, acampada em Taquarana.

:: Cogestores do Plano Safra, movimentos populares mantêm pressão por política nacional de alimentos ::

"Ter um assentamento na cidade, com a produção de alimentos saudáveis, gerando emprego e renda, é importante não só para os e as trabalhadoras rurais, mas para toda a sociedade de Taquarana”, completou. 

Paulo Dantas disse que o executivo estadual vai trabalhar para fortalecer políticas públicas com o objetivo de melhorar as condições de produção das comunidades rurais.

“O governo se compromete na ampliação da oferta de assistência técnica e tecnológica. Vamos ainda no mês de setembro fazer a contratação de profissionais para contribuir na melhoria da produtividade nas comunidades”, disse o governador.

MST: "Mais um passo na produção de alimentos saudáveis"

Maior produtor de arroz orgânico da América Latina há 10 anos, segundo o Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), o MST é destaque internacional no cultivo de alimentos sustentáveis e sem uso de agrotóxicos.  

:: BdF Explica | Qual a relação entre a comida que chega à mesa e as ocupações de terra? ::

Débora Nunes, da coordenação nacional do Movimento, disse que a destinação de terras para reforma agrária em Alagoas é "mais um passo que damos na produção de alimentos saudáveis e, consequentemente, no desenvolvimento do nosso estado".

O deputado Ronaldo Medeiros, autor da Lei que oficializou a criação dos assentamentos, disse que o poder público reconhece a reforma agrária como fundamental para garantir "qualidade de vida no campo, comida saudável e vida digna dos homens e mulheres que fazem Alagoas”. 

Edição: Felipe Mendes