clima

Enchentes no RS: chuva eleva nível do rio Guaíba e águas tomam as ruas de Porto Alegre

Águas já superaram a cota de inundação no Cais Mauá; rio também avança a cidade na região das Ilhas e na zona Sul

Brasil de Fato | Porto Alegre (RS) |
Nesta manhã o Cais do Centro de Porto Alegre foi tomado pelas águas do Guaíba, o que somente ocorreu três vezes nos últimos 80 anos - Foto: Renata Machado

A chuva que vem castigando o Rio Grande do Sul no mês de setembro segue causando estragos, deixando vários desabrigados e trazendo caos à capital gaúcha devido a alagamentos. Na manhã desta quarta-feira (27), o Cais Mauá, no centro de Porto Alegre, foi tomado pelas águas do Guaíba, o que somente ocorreu três vezes nos últimos 80 anos (1941, 1967 e 2015).

Continua após publicidade

A régua do Cais Mauá ao meio dia marcava 3,17 metros, 17 centímetros acima da marca de 3 metros necessária para o extravasamento na área. As comportas do sistema contra enchentes do Guaíba, que protegem a região central da cidade, foram fechadas preventivamente já na segunda e terça pela prefeitura.

:: Com fortes chuvas, vento, granizo e formação de ciclone, RS está em alerta com rios em elevação ::

Na zona Sul, onde não há sistema de contenção de cheias, o Guaíba avançou sobre a cidade em diversos pontos e moradores estão sendo evacuados pela Defesa Civil.

:: Porto Alegre fecha comportas de contenção de enchentes do rio Guaíba; previsão é de mais chuva na região ::

Mês mais chuvoso da história climática da cidade

De acordo com a MetSul Metereologia, Porto Alegre conseguiu superar os extremos de precipitação da grande enchente de 1941 e desde esta terça-feira (26) tem um novo mês liderando o ranking dos meses mais chuvosos da história climática da cidade. 

:: 'Desastres são naturais?', especialistas debatem a questão na estreia do programa do Brasil de Fato ::

“A MetSul destaca que sequer é preciso que o nível atinja 3,00 metros para que as águas alaguem o cais. Na grande enchente de outubro de 2015, o Guaíba chegou a 2,97 metros em medição feita pela MetSul na régua física do cais e mesmo assim a água alcançou o piso do cais por conta da ondulação gerada pelo vento e a passagem de embarcações, capaz de elevar em segundos o nível em alguns centímetros. Já em cotas acima de 2,90 metros a ondulação pode levar água para o piso do cais”, afirma.

A forte elevação do Guaíba das últimas horas deve-se à chuva que caiu em pontos das bacias dos rios nas proximidades de Porto Alegre, mas, especialmente, ao vento do quadrante Sul que começa a soprar sobre o Norte da Lagoa dos Patos. Com vento Sul mais forte previsto para o decorrer desta quarta, inclusive com rajadas fortes, por conta de um ciclone extratropical na costa, a tendência é que o represamento aumente e o nível se eleva ainda mais.

Foi este o cenário que levou a prefeitura de Porto Alegre a ativar o sistema de contenção do Guaíba, que foi totalmente fechado na noite da terça-feira e permanecerá ativado nesta quarta-feira (27), em decorrência da elevação das águas.

Os trechos 1 e 3 da Orla do Guaíba estão parcialmente interditados. Recomenda-se que a população evite circular pelas áreas até o recuo da água. Os agendamentos dos equipamentos esportivos estão suspensos.

Além disso a Defesa Civil Municipal prorrogou, na noite desta terça-feira, o alerta meteorológico que está em vigor desde o último dia 18 em Porto Alegre. Desta vez, além de possíveis inundações, o órgão lista a possibilidade de riscos geológicos. O aviso é válido até sexta-feira (29).

O alerta preventivo de quedas e deslizamentos de terra vale, especialmente, para as 142 áreas de risco de Porto Alegre. Agentes da Defesa Civil e do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) percorrem estas regiões desde a segunda-feira, orientando a população a buscar abrigos.

Acolhimento e óbito

De acordo com a Prefeitura, 137 pessoas estão acolhidas em abrigos provisórios na cidade, sendo 50 na Escola Alvarenga Peixoto (Ilha dos Marinheiros), 48 no Centro Social Padre Pedro Leonardi (Restinga) e 39 na Igreja Nsa. Sra. da Boa Viagem (Ilha da Pintada).

Ainda nesta manhã, o prefeito Sebastião Melo (MDB) informou que um corpo foi encontrado no trecho 1 da Orla do Guaíba. De acordo com Melo, ainda não há detalhes da origem.

O ônibus Fique Sabendo será estacionado próximo à Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem, na Ilha da Pintada, para atendimentos em saúde nesta quarta-feira. Os profissionais seguem mobilizados na assistência à população afetada pela cheia do Guaíba nas Ilhas.

A sala de situação do Centro Integrado de Coordenação de Serviços (Ceic-POA) acompanha a evolução das demandas relacionadas ao clima em Porto Alegre. Atualizações em tempo real podem ser obtidas no Twitter do Ceic-POA.

Em caso de dúvidas e emergências, ligue para a Defesa Civil (199) ou Corpo de Bombeiros (193). Os serviços da prefeitura podem ser solicitados por meio do sistema 156 (telefone, site e aplicativo).


Fonte: BdF Rio Grande do Sul

Edição: Marcelo Ferreira