em outubro

Acampamento Nacional da Juventude em Luta receberá 5 mil participantes em Brasília, de 13 a 17 de outubro

Organizado por movimentos populares, evento vai discutir Terra e Soberania Popular em atividades políticas e culturais

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ) |
Milhares de jovens de todo o país são esperados para o acampamento - MST

O Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, recebe, entre os dias 13 e 17 de outubro, a primeira edição do Acampamento Nacional da Juventude em Luta: por Terra e Soberania Popular. São esperados 5 mil jovens do campo, das águas e das florestas, para um ciclo de atividades que vai debater o papel da juventude nas lutas atuais, destacando desafios e perspectivas para a garantia de direitos básicos.

Continua após publicidade

No Dia Internacional da Soberania Alimentar, 16 de outubro, o acampamento realizará a Conferência Livre dos Povos do Campo, das Águas e das Florestas, um espaço em defesa da agroecologia e da produção de alimentos saudáveis. Além das atividades políticas e espaços de formação, o Acampamento vai contar com a Mostra de Produção da Juventude, com produtos de todas as regiões do país (confira detalhes da programação no fim deste texto).


Evento deve reunir 5 mil jovens / Divulgação

A programação já tem cerca de 100 atividades confirmadas, entre rodas de conversa e oficinas. Entre as temáticas que serão abordadas estão o enfrentamento ao êxodo juvenil, acesso a educação e a terra, conjuntura nacional e internacional, patriarcado, racismo e a luta por terra e soberania popular, além da permanência da população no campo.

"Para nós, falar de permanência da juventude no campo, significa falar de um projeto, um modelo de desenvolvimento para o campo e para agricultura que esteja em harmonia, em diálogo com a natureza, em construção de práticas agroecológicas que nos conectem com o cuidado dos bens comuns da natureza", disse ao Brasil de Fato Renata Menezes, integrante do Coletivo de Juventude do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Via Campesina.

Por todo o país, a preparação para o evento mobiliza os participantes, que realizam ações em seus territórios, municípios e estados visando o encontro do próximo mês de outubro. Com assembleias online e atividades presenciais, jovens de diversos movimentos populares antecipam debates que serão ampliados no acampamento.

"O acampamento está posicionado como uma forma de retomada das lutas. Nós tivemos esse último período com bastante retrocessos no que diz respeito aos direitos. Também há a necessidade de fazer a disputa contra os setores do agronegócio, contra os setores organizados que incidem diretamente no campo e que são provocadores dessa crise ambiental que nós estamos vivendo", complementou Renata Menezes.

Confira a programação do evento:

Sexta-feira (13/10)

A partir das 7h –  Acolhimento, Organicidade e Reunião das Equipes

12h – Almoço

14h – Mística e Animação / Abertura do Acampamento

15h – Análise de Conjuntura Nacional e Internacional: O que tá rolando no mundo e o que temos haver com isso?

17h às 18h – Reunião da delegação dos estados

19h – Jantar

20h – Festival da Juventude: 40 anos de Hip Hop no Brasil

Sábado (14/10)

7h – Café da Manhã

8h – Mística e Animação / Nossa luta é internacional: Depoimentos das delegações!

9h – Patriarcado, racismo e a construção de relações humanas emancipadas

12h – Almoço

14h às 17h30 – Rodas de Conversas

17h30  – Abertura da Mostra de Produção da Juventude 

19h – Jantar

20h – Festival da Juventude: Sarau Rebeldia para lutar, viver e amar!

Domingo (15/10)

7h – Café da Manhã

8h – Mística e Animação / Nossa luta é internacional: Depoimentos das delegações!

09h – Juventude, arte e cultura na disputa das ideias!

12h – Almoço

15h às 17h30 – Oficinas

17h30  – Mostra de Produção da Juventude 

19h – Jantar

20h – Festival da Juventude: Apresentações das Regiões

Segunda-feira (16/10)

7h – Café da Manhã

8h – Mística e Animação / Nossa luta é internacional: Depoimentos das delegações!

09h – A Juventude e a luta ambiental: por terra e soberania popular estamos aqui! 

12h – Almoço

14h às 17h30–  Oficinas 

17h30  – Mostra de Produção da Juventude

19h – Jantar

20h – Conferência Livre dos Povos do Campo, das Águas e das Florestas (Ato Político)

Terça-feira (17/10)

7h – Café da Manhã

8h – Mística e Animação / Nossa luta é internacional: Depoimentos das delegações!

Plantio de Árvores e Solidariedade

12h – Almoço

14h – Encerramento

Edição: Rodrigo Chagas