Tá sobrando?

Ricardo Nunes gastou R$ 400 em armadilha contra dengue que Fiocruz produz por R$ 10

Ao todo, Prefeitura de São Paulo gastou R$ 19 milhões com 20 mil unidades do equipamento

Brasil de Fato | São Paulo (SP) |

Ouça o áudio:

Mosquito Aedes aegypti, causador da dengue e outras arboviroses, como a Zica e a Chikungunya. - Foto: divulgação/ Fiocruz

Produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com o custo de R$ 10, uma armadilha contra o mosquito Aedes aegypti foi comprada por R$ 400 pela Prefeitura de São Paulo. O contrato foi firmado, pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa).

Continua após publicidade

A gestão do prefeito Ricardo Nunes (MDB) gastou R$ 19 milhões para comprar 20 mil unidades do equipamento, valor que representa 28% de todo o orçamento da Covisa para 2023. A informação foi publicada pela Folha de S.Paulo, nesta quarta-feira (10).

Continua após publicidade

Leia mais: Mortes por dengue disparam em São Paulo e atingem maior número em 8 anos, após Ricardo Nunes cortar recursos da prevenção

Continua após publicidade

Em abril, os 20 mil equipamentos foram distribuídos entre os bairros de Itaquera, Brasilândia, Raposo Tavares, Jardim Ângela, Sacomã e Santa Cecília. De acordo com os boletins epidemiológicos da Prefeitura de São Paulo, houve uma queda de 11% nos casos de dengue nessas regiões em relação a 2022.

Continua após publicidade

A Prefeitura comprou os 20 mil equipamentos da empresa holandesa In2care e ignorou a Estação Disseminadora de Larvicida (EDL), projetada em 2011 pela Fiocruz Amazônia. O equipamento é um balde plástico pintado de preto, que tem uma malha interna de piriproxifeno.

:: Parlamentares denunciam Prefeitura de SP por irregularidade em pagamentos de publicidade ::

Em entrevista à Folha, secretário municipal de Saúde de São Paulo, Luiz Carlos Zamarco, afirmou desconhecer o produto brasileiro. "Não recebemos apresentação da Fiocruz de nenhuma armadilha de larvicida. Vou me informar. Porque se tem, vamos optar pelo nacional. Não tinha conhecimento."

Edição: Thalita Pires