atos golpistas

Polícia Federal deflagra 19ª fase da operação Lesa Pátria para identificar envolvidos nos atos golpistas de 8 de janeiro

Medidas judiciais estão sendo cumpridas em Cuiabá (MT), Cáceres (MT), Santos (SP), São Gonçalo (RJ) e em Brasília (DF)

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ) |
Polícia Federal investiga indivíduos que realizaram atos de violência e dano generalizado no Palácio do Planalto, no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Federal - Foto: Joedson Alves/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (25) a 19ª fase da Operação Lesa Pátria, com o objetivo de identificar pessoas que incitaram, participaram e fomentaram os atos ocorridos em 8 de janeiro, em Brasília (DF).

Continua após publicidade

Agentes cumprem medidas em relação a 12 investigados, sendo cinco prisões preventivas e 13 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pelo Supremo Tribunal Federal. As medidas estão sendo cumpridas em Cuiabá (MT), Cáceres (MT), Santos (SP), São Gonçalo (RJ) e em Brasília (DF).

Continua após publicidade

Um dos alvos da operação é Leonardo Rodrigues de Jesus, conhecido como Léo Índio, primo dos filhos do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Essa é a segunda vez que a PF realiza buscas em endereços de Léo Índio em Brasília e no Rio.

Continua após publicidade

:: CPMI do 8 de janeiro: impacto para as Forças Armadas é 'inegável', dizem pesquisadores  ::

Continua após publicidade

Em nota, a PF afirma que os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido e crimes da lei de terrorismo.

As investigações da Operação Lesa Pátria iniciaram ainda em janeiro e são permanentes, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais cumpridos.

:: Exclusivo: Polícia Federal rastreia bolsonarista Oswaldo Eustáquio na Espanha ::

Edição: Vivian Virissimo