Democracia

Ministério da Justiça e Segurança Pública do DF organizam ato para 8 de janeiro

Evento marca um ano dos ataques e será realizado no Senado; planejamento será anunciado nos próximos dias

Brasil de Fato | Brasília (DF) |
Cerimônia marca um ano de atos golpistas - Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os detalhes do evento convocado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para marcar um ano dos atos golpistas de 8 de janeiro foram ajustados nesta terça-feira (26), em Brasília.

Continua após publicidade

O ministro em exercício da Justiça e Segurança Pública (MJSP), Ricardo Cappelli, se reuniu no Centro Integrado de Operações de Brasília com representantes da Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP-DF), do MJSP, com o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e com os chefes da segurança do Legislativo e Judiciário federais para dar início às tratativas para o ato. 

"Será um ato de celebração democrática, com todas as autoridades do Brasil, e um momento de festa para celebrar a democracia revigorada após os atos inaceitáveis do dia 8 de janeiro de 2023”, declarou Cappelli.

A cerimônia será realizada às 15h, no plenário do Senado, com a presença de Lula, do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, e do presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco.

Também estarão presentes governadores, parlamentares, representantes da sociedade civil, ministros e presidentes de tribunais de justiça estaduais e de assembleias legislativas.

O ato pela democracia foi convocado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 20 de dezembro, e ratificado em coletiva de imprensa pelo ministro da Justiça, Flávio Dino, no dia 21 de dezembro. 

“Essa reunião para tratar da segurança no dia mostra a integração entre os poderes e as instituições. Todos unidos pela democracia”, acrescentou o ministro em exercício.

Planejamento

A Polícia Militar do DF e o Supremo Tribunal Federal farão o fechamento do perímetro da Praça dos Três Poderes e não permitirão o acesso de pessoas nem de veículos sem autorização. Para isso, haverá a presença de tropas especializadas e, se necessário, linhas de revista.

Como apoio às equipes, a região será monitorada por meio de imagens de câmeras, drones e informações enviadas ao Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob). O Planejamento de Ações Integradas (PAI) será anunciado até a próxima semana.

8 de janeiro

Em 8 de janeiro de 2023 milhares de manifestantes golpistas apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro que estavam acampados em frente ao Quartel General do Exército em Brasília desceram para a Praça dos Três Poderes para protestar contra a eleição de Lula e pedir, dentre outras pautas, um golpe militar. No ato, que também reuniu manifestantes vindos de diferentes cidades do país, foram depredadas as sedes dos três Poderes.

Fonte: BdF Distrito Federal

Edição: Flávia Quirino