CENTRAL DO BRASIL

'Fala do Lula foi impecável', diz professor de Relações Internacionais sobre declaração que comparou massacre em Gaza com Holocausto

Igor Fuser analisou fala do presidente brasileiro e comentou possível proposta dos EUA para cessar-fogo na guerra

Brasil de Fato | São Paulo (SP) | |

Ouça o áudio:

Genocídio contra o povo palestino promovido por Israel voltou a ser um dos principais assuntos do mundo após declaração de Lula em evento no continente africano - Fadi Whadi/Reuters

A declaração do presidente Lula que comparou o massacre de Israel na Faixa de Gaza com o assassinato de milhões de judeus no período da Alemanha nazista segue provocando diversas reações da sociedade civil.

Continua após publicidade

Enquanto a oposição e bolsonaristas aproveitam a crise diplomática gerada pela fala polêmica do chefe do Executivo brasileiro, aliados, coletivos e as centrais sindicais saíram em defesa de Lula. 

Continua após publicidade

É o caso do ‘Vozes Judaicas por Libertação’. O coletivo declarou, em nota, que a “contradição do povo judaico por ser vítima e agora algoz é palpável, tenebrosa e desalentadora e que Lula externou o que está no imaginário de muitos de nós”.

Continua após publicidade

O coletivo apoiou as colocações do presidente brasileiro e cobrou que a radicalidade das palavras dele seja colocada em prática. Professor de Relações Internacionais, Igor Fuser concorda e diz que, apesar da repercussão também crítica que a declaração teve, Lula acertou.

Continua após publicidade

“A fala do Lula na reunião da União Africana nesse domingo foi impecável, foi perfeita. Ele falou a pura verdade. Ele se ateve à realidade dos fatos. Do ponto de vista político, foi o que se pode chamar na linguagem do futebol [de] ‘um gol de placa’."

"O Lula deu voz, ele expressou o sentimento de indignação de milhões e milhões de pessoas do mundo inteiro que estão revoltadas com o massacre, a carnificina que Israel está realizando contra o povo palestino na Faixa de Gaza. São mais de 30 mil mortos, grande parte deles crianças, número enorme de mulheres, civis inocentes, desarmados, sendo assassinados dessa forma, [com] suas casas destruídas”, pontua Fuser.

O professor complementa citando as condições nas quais os palestinos tentam sobreviver diante do conflito que começou em 7 de outubro entre Israel e o Hamas. Dificilmente, chega ajuda humanitária à Faixa de Gaza.

(...) [Eles estão] sem acesso a hospital, à comida, a nada. Algo de uma perversidade, de uma crueldade e de uma dimensão que permite, sim, [dizer] que o que Israel está cometendo na Faixa de Gaza seja comparado aos grandes genocídios da história, inclusive ao Holocausto cometido pelos nazistas contra os judeus na Europa e também outros povos, outras coletividades que foram massacradas pelos judeus. Então, Lula foi perfeito. No mundo inteiro, as pessoas estão aplaudindo, elogiando as colocações, o discurso do Lula. Então, algo impecável. Eu como brasileiro tenho orgulho do nosso presidente de ter tomado essa atitude”, afirma.

A entrevista completa, feita pela apresentadora Luana Ibelli, está disponível na edição desta terça-feira (20) do Central do Brasil, que está disponível no canal do Brasil de Fato no YouTube.

E tem mais!

Produção Comunal

Governo venezuelano lança site para impulsionar a produção das comunas. As iniciativas começaram a ser gestadas na presidência de Hugo Chávez.

Encontro em Cuba

2º Encontro Internacional de Publicações Teóricas de Esquerda reúne intelectuais e comunicadores em Havana.

O Central do Brasil é uma produção do Brasil de Fato. O programa é exibido de segunda a sexta-feira, ao vivo, sempre às 13h, pela Rede TVT e por emissoras parceiras.
 

Edição: Rodrigo Durão Coelho