Direitos Humanos

UFPR cassa títulos de Castelo Branco, Costa e Silva e Geisel concedidos durante a ditadura militar

As homenagens foram concedidas pela universidade entre 1964 e 1981

Brasil de Fato | Curitiba (PR) |

Ouça o áudio:

Conselho Universitário se reúne em sessão extraordinária para deliberar sobre cassação de títulos concedidos durante a ditadura militar - Foto: Mayala Fernandes

Na segunda-feira (1° de abril), dia de resistência e memória dos 60 anos da ditadura civil-militar, a comunidade da Universidade Federal do Paraná (UFPR) se reuniu para uma Sessão Extraordinária do Conselho Universitário (COUN) com uma pauta única: a cassação dos títulos “Honoris Causa” concedidos pela instituição aos presidentes da república militar, Humberto Castelo Branco, Artur Costa e Silva e Ernesto Geisel.

Continua após publicidade

O reitor Ricardo Marcelo Fonseca inaugurou a sessão com um discurso sobre a importância do posicionamento claro da universidade diante desse período. Ressaltou que é o momento de reafirmar o compromisso da instituição com a memória, a verdade e a justiça.

Continua após publicidade

“Este é um momento de reafirmar o compromisso estrutural e constituinte da universidade com a democracia. A nossa participação na resistência dos momentos autoritários também faz parte de nosso percurso centenário e parece que esse momento é próprio para que possamos reafirmar isso”, afirma o reitor.

Continua após publicidade

Homenagens a ditadores

Continua após publicidade

A Secretaria dos Órgãos Colegiados encontrou extratos de atas do COUN que registravam efetivamente que a UFPR havia concedido o título de doutor "Honoris Causa" ao presidente Humberto de Alencar Castelo Branco (em 31 de julho de 1964), ao presidente Artur Costa e Silva em (18 de setembro de 1968) e ao presidente Ernesto Geisel em (13 de janeiro de 1976, que foi entregue numa cerimônia em 16 de janeiro de 1981).

Como primeira medida, foi solicitado que todos os livros de ata do Conselho Universitário da UFPR entre os anos de 1964 e 1985 fossem analisados, diante da dúvida de que houvesse ainda homenagens aos outros dois chefes de estado e de governo deste momento repressivo: os generais Emílio Garrastazu Médici e João Batista de Oliveira Figueiredo Contudo, verificou-se que não houve tais homenagens.

“Estas surpreendentes releituras do passado talvez tenham emergido pela dificuldade que o nosso país teve em encarar e ajustar contas com seu passado, em evidenciar de maneira eloquente uma memória triste, brutal e vergonhosa por que passamos, para que ela nunca mais possa se repetir”, ressalta o reitor.

Diante desse contexto, a decisão foi tomada com 40 votos a favor e três contra, revogando os títulos de doutor "Honoris Causa" concedidos aos presidentes Castelo Branco, Costa e Silva e Geisel.

Fonte: BdF Paraná

Edição: Pedro Carrano