Cuba

Papa e líderes mundiais homenageiam Fidel Castro; Cuba terá luto oficial de nove dias

Até o dia 4 de dezembro, quando ocorrerá o funeral, o povo cubano prestará homenagens ao líder da Revolução

Brasil de Fato | São Paulo

,

Ouça a matéria:

Papa Francisco e Fidel Castro durante visita do pontífice a Cuba em 2015 / Alex Castro

O ex-presidente cubano, Fidel Castro, morreu aos 90 anos diante de uma delicada situação de saúde que o manteve fora da cena pública por um tempo.

Fidel nasceu em 13 de agosto de 1926, esteve dois anos na prisão, de 1953 a 1955, depois de encabeçar a primeira ação armada contra a ditadura de Fulgêncio Batista no Quartel Moncada, em Santiago de Cuba.

Em 1° de janeiro de 1959, Fulgêncio Batista foi derrubado do poder e venceu a Revolução Cubana que tinha Fidel Castro como um dos líderes. Este fato se tornou um dos mais importantes da história de libertação da América Latina.

>> Relembre a trajetória do líder da Revolução Cubana, Fidel Castro

Funeral

O governo de Cuba decretou nove dias de luto nacional pela morte do ex-presidente e líder da revolução cubana, Fidel Castro, contados a partir deste sábado (26).

Havana também anunciou que o funeral de Fidel será no dia 4 de dezembro, no cemitério Santa Efigência, na cidade de Santiago de Cuba. Mas o corpo do ex-presidente deve ser cremado ainda hoje, conforme a vontade do próprio Fidel, informou seu irmão e sucessor político, Raúl Castro.

Veja algumas das manifestações de líderes mundiais: Papa Francisco; presidente da Bolívia, Evo Morales; ex-presidente Lula; Dilma Rousseff; presidenta do Chile, Michelle Bachelet; presidente do Equador, Rafael Correa; Narenda Modi, primeiro ministro da Índia; presidente da Espanha, Mariano Rajoy; e presidente do México, Peña Nieto.

Confira a versão em áudio da matéria (para baixar o arquivo, clique na seta à esquerda do botão compartilhar):

*Com informações de TeleSur e Cuba Debate