Transporte

Com tarifa de R$4,25, Curitiba será capital com passagem de ônibus mais cara do país

Além do aumento de 14,9%, a passagem “domingueira” será extinta

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Movimentos organizam ato contra o aumento da tarifa para esta segunda-feira (6), às 18h30, na Praça 19 de dezembro / Cesar Brustolin/SMCS

A partir da próxima segunda-feira, 6 de fevereiro, a população usuária do transporte coletivo em Curitiba vai pagar 14,9% a mais no preço da tarifa. De R$ 3,70, a passagem passará para R$ 4,25, conforme informação divulgada pela prefeitura na tarde dessa sexta-feira (3).

A gestão do prefeito Rafael Greca (PMN) também decidiu extinguir a tarifa “domingueira”, que passará dos atuais R$ 2,50 para o mesmo valor dos demais dias da semana. A linha Circular Centro subirá de R$ 3,00 para R$ 3,50 e da Linha Turismo de R$ 40,00 para R$ 45,00.

O aumento da tarifa torna Curitiba a capital com passagem de ônibus mais cara do Brasil. O reajuste segue uma tendência de restrições ao direito à cidade em várias capitais do Brasil desde a virada do ano. Em Florianópolis, além do aumento de 11%, o Legislativo aprovou a limitação do uso do passe estudantil para 60 passagens por mês. A integração entre o metrô e o trem em São Paulo aumentou de R$ 5,92 para R$ 6,80, e em Belo Horizonte a tarifa do ônibus subiu 35 centavos.

Contra o aumento

Pouco mais de duas horas depois do anúncio do aumento, a Frente de Luta pelo Transporte de Curitiba e a articulação CWB Resiste divulgaram o chamado para um ato contra o reajuste. A mobilização é convocada para esta segunda-feira (6), às 18h30, na Praça 19 de Dezembro, centro da cidade.

Empresas e prefeitura

Em nota, a prefeitura argumenta que o aumento é necessário para “recompor o equilíbrio econômico-financeiro do sistema de transporte público e permite a retomada de investimentos que tragam melhorias para os passageiros”.

De acordo com nota do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), a elevação da tarifa não altera a remuneração das empresas, que atualmente é de R$ 3,6653 por passageiro pagante. A data-base para reajuste da tarifa técnica é dia 26 de fevereiro.