Liberdade

Sindicato dos Jornalistas questiona EBC sobre censura no carnaval

Segundo entidade, direção vetou cobertura de assuntos políticos em órgãos de imprensa públicos

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
Protestos contra Michel Temer (PMDB) teriam sido vetados nos veículos da Empresa Brasil de Comunicação / ABr

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) encaminhou questionamento à direção da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) em relação ao direcionamento dado às suas redações para que manifestações políticas durante as festividades do carnaval não fossem divulgadas.

Durante todo o carnaval, manifestações contra o governo de Michel Temer (PMDB) ocorreram por todo o país, em blocos de rua e também em apresentações de artistas.

Em Salvador, por exemplo, o grupo musical BaianaSystem protestou, acompanhado pelo público, durante seu show, entoando palavras de ordem como “fascistas, machistas: não passarão” e “Fora, Temer”. O caso ganhou notoriedade em diversos meios de comunicação e nas redes sociais.

O protesto de foliãs e foliões contra Temer, em fantasias e canções, também foi noticiado por diversos veículos, das mais variadas linhas editoriais.

Tom político

A EBC é responsável, entre outros veículos, pela TV Brasil, pela Rádio Nacional e pela Agência Brasil. Uma rápida pesquisa pela expressão “Fora, Temer” na página de internet da última, até o momento do fechamento desta edição não apresenta retorno de nenhuma matéria relacionada, apesar da notoriedade que os protestos tomaram.  

Segundo o SJPDF, foi dada uma orientação “para que, durante o carnaval, os jornalistas da empresa não cubram temas políticos, não fazendo sequer imagens de faixa e cartazes críticas a políticos e governos”.

“É dever deste Sindicato zelar pelo código de ética da categoria, segundo o qual o jornalismo deve se pautar por uma cobertura equilibrada, retratando os acontecimentos sem preconceitos, direcionamentos e dando espaço à pluralidade de vozes na sociedade”, continua a entidade sindical.  “Princípios como diversidade, pluralidade, equilíbrio, independência dos governos de plantão estão presentes na própria Lei de criação da empresa. Eles também constam do Manual de Jornalismo da Empresa Brasil de Comunicação”, completa.

Polêmica

Desde que Temer assumiu seu mandato tampão, a EBC vem sendo alvo de polêmicas. O peemedebista exonerou o então presidente da Empresa, desrespeitando o estatuto da entidade, que confere mandato fixo ao cargo.

Além disso, encaminhou Medida Provisória ao Congresso extinguindo o Conselho Curador da entidade, responsável por garantir participação da sociedade civil e dos funcionários na direção da EBC. 

Resposta

A reportagem tentou contato com a direção da EBC, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

Edição: Camila Rodrigues da Silva