Argentina

Líder das Mães da Praça de Maio faz vídeo em apoio à Constituinte na Venezuela

'Companheiros, queridos venezuelanos, os felicito pela luta. Vão ganhar essa Constituinte', afirmou Hebe de Bonafini

Hebe de Bonafini gravou vídeo em apoio à Constituinte na Venezuela / Agência Efe

A presidente das Mães da Praça de Maio, a argentina Hebe de Bonafini, gravou um vídeo nesta quarta-feira (26) em apoio à votação da Assembleia Constituinte na Venezuela, que será realizada no domingo (30).

“Companheiros, queridos venezuelanos, os felicito pela luta. Estou segura de vão ganhar essa Constituinte”, afirmou. “A América Latina necessita que ganhemos. E digo ganhemos porque me sinto venezuelana.”

O vídeo tem cerca de 30 segundos e foi divulgado pela Embaixada da Venezuela na Argentina.

Assembleia Constituinte

Maduro anunciou a realização da Constituinte no último dia 1º de maio. Nesta quarta, o vice-presidente do PSUV (Partido Socialista Unificado da Venezuela), Diosdado Cabello, afirmou que a convocação da Assembleia é um “processo imparável”.

“No dia 30 de julho, o povo sai para votar. Setenta e duas horas depois, deve estar instalada a Assembleia Nacional Constituinte. No dia 30 de julho, a Venezuela deve começar a entrar definitivamente no rumo de uma paz verdadeira, uma paz com justiça, uma paz onde os venezuelanos e venezuelanas se sintam com tranquilidade para olhar o futuro”, afirmou.

O processo é classificado como inconstitucional por parte da oposição e de organizações internacionais. Vários governos da região, incluindo o do Brasil, pediram que Maduro desistisse da Assembleia Nacional Constituinte.

Para mostrar sua rejeição ao processo, a Mesa da Unidade Democrática (MUD), principal aliança da oposição, organizou um plebiscito que teve a participação de 7,5 milhões de pessoas. Do total, 98% disseram "não" à Assembleia Constituinte. Há suspeitas de fraude nesta votação.

Por outro lado, a Constituinte tem o apoio explícito dos presidentes da Bolívia, Evo Morales, de Cuba, Raúl Castro, da Rússia, Vladmir Putin e do ex-presidente Rafael Correa, do Equador.

No último dia 18, os participantes do XXIII Encontro do Foro de São Paulo, que foi realizado na Nicarágua, acertaram o envio de uma missão de acompanhamento eleitoral para a Constituinte.

Os movimentos sociais da Alba Social (Aliança Bolivariana dos Povos de Nossa América), que congrega organizações em toda a América Latina, também apoiam o processo constituinte na Venezuela e estão se mobilizando para realizar uma campanha internacional pela internet no próximo dia 30 exigindo respeito à autodeterminação do povo venezuelano.

ACESSE O ESPECIAL:

Edição: Vanessa Martina Silva