Direitos

Mulheres protestam contra PEC que proíbe aborto em casos previstos pela lei

Esta quinta-feira (28) marca o Dia Latino-Americano e Caribenho pela Legalização do Aborto

Ouça a matéria:

Data da mobilização feminina existe desde 1990 / Reprodução

As mulheres vivem neste histórico 28 de setembro uma mobilização gigantesca em torno do Dia de Luta pela Legalização do Aborto.

A data existe desde 1990, mas esse ano ganhou dimensões até então inimagináveis provocada em grande parte pelo legislativo brasileiro, que está prestes a votar já no próximo dia 4 de outubro uma PEC  que proíbe o aborto até mesmo nos casos já permitidos em lei desde 1940.

Por isso, além da Virada Feminista que começou na última quarta-feira (27) nas redes sociais, nesta quinta-feira (28), mulheres de norte a sul prometem ganhar às ruas para discutir, em praça pública, a dimensão do retrocesso.

No Rio de Janeiro, desde as primeiras horas desta quinta o mulherio começou a delimitar seu espaço em lugares que são referência para toda e qualquer manifestação. E é do Rio que  a gente conversa com Liliane Brum, da Articulação das Mulheres Brasileiras, da Frente Nacional pela Legalização do Aborto e uma das articuladoras da Virada Feminista e do 28 de setembro nas ruas. 

Edição: Radioagência Nacional