Cinema

Mostra 2018 em Transe apresenta 18 filmes na Cinemateca de Curitiba

As exibições são gratuitas; o evento propõe reflexões sobre jornalismo e cinema

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Entre os participantes da Mostra está o curta paranaense "Tentei", ganhador de três prêmios no Festival de Brasília do Cinema Nacional / Jandir Santin

Novas narrativas a partir do diálogo entre jornalismo e cinema marcam a mostra “2018 Em Transe — Cinema e Jornalismo”. O evento acontece nos dias 16, 17 e 18 de fevereiro, na Cinemateca de Curitiba, no bairro São Francisco. De acordo com os organizadores, o objetivo é refletir sobre cinema, jornalismo e comunicação, propondo novos modos de percepção e apreensão do mundo.

Serão exibidos 17 curtas e um longa-metragem de diretores de várias partes do Brasil, como Paraná, Ceará, Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Goiás e São Paulo. O evento, que tem entrada gratuita, também possibilita o diálogo com o diretor do documentário “A Grande Nuvem Cinza”, Marcelo Munhoz, na noite de abertura. Já o encerramento da mostra será um debate com  Milla Jung, Jessica Candal e Sonia Procopio sobre construção de novas narrativas.

A curadoria é feita por Bea Gerolin, Michel Urânia, Vinicius Carvalho e Teia Werner.

Premiado 

Entre os curtas participantes da Mostra está "Tentei", filme criado e produzido no Paraná e que destacou-se no Festival de Brasília do Cinema Nacional, em setembro do ano passado. Dirigido por Laís Melo e construído por uma equipe encabeçada por mulheres, o curta ganhou três prêmios da mostra competitiva de curtas nacionais, nas categorias de melhor filme, melhor fotografia - pelo trabalho de Renata Correa -, e melhor atriz  - pela atuação de Patricia Saravy. O curta foi um dos 12 selecionados entre 608 produções inscritas para competir no festival. 

“Tentei” retrata a realidade vivida por muitas mulheres: a protagonista, Glória, tenta confrontar uma relação abusiva, na qual é cotidianamente violentada pelo marido. Clique aqui para ver o trailer

Confira a programação:

Dia 16/02 (sexta-feira) - Sessão de abertura

19h: documentário “A Grande Nuvem Cinza”, de Marcelo Munhoz, e debate com o -diretor após a sessão

Dia 17/02 (sábado) - Sessão de Curtas

A partir das 18h:

-“Vidas Cinzas”, de Leonardo Martinelli – DOC – 15′ – Rio de Janeiro

-“Os Anos 3000 Eram Feitos de Lixo”, de Ana Luisa Meneses, Luana Rosa, Ana Elisa Alves, Clara Chroma, Cleyton Xavier, Eduardo Sa Cin – EXP – 14′ – Rio de Janeiro

-“O Lamento da Serpente”, de Guilherme Dacosta – FIC – 16′ – Governador Valadares

-”Translúcidos”, de Asaph Luccas e Guilherme Candido – EXP/DOC – 14′ – São Paulo

-”Luiza”, de Caio Baú – DOC – 15′ – Curitiba

-”Eu me preocupo”, de Paulo Silver – DOC – 19′ – Maceió

A partir das 20h:

- “Intervenção”, de Isaac Brum Souza – FIC – 18′ – Goiânia

-”Universo Preto Paralelo”, de Rubens Passaro – DOC – 12′ – São Paulo

-”Mercadoria”, de Carla Villa-Lobos – FIC – 15′ – Rio de Janeiro

-“Tentei”, de Laís Melo – FIC – 14′ – Curitiba

-”Na Missão com Kadu”, de Pedro Maia de Brito, Aiano Bemfica e Kadu Freitas – DOC – 28′ – Belo Horizonte

Dia 19/02 (domingo) - Sessão de Curtas e mesa de debates

A partir das 18h:

-”Onipresença”, de Anderson Rodrigues – DOC – 9′ – São Paulo

-”Candeias”, de Ythallo Rodrigues e Reginaldo Farias – DOC – 19′ – Juazeiro do Norte

-”Travessia”, de Safira Moreira – DOC – 5′ – Rio de Janeiro

-”Barbie Contra” Ataca, de Yan Whately – DOC/EXP – 10′ – Campinas

-”Fervendo”, de Camila Gregório – FIC – 16′ – Cachoeira

-”Balança Brasil”, de Carlos Segundo – DOC – 25′ – Porto Seguro

Após a sessão de curtas:

Mesa de debate: “A construção de outras (ou novas) narrativas”, com Milla Jung, Jessica Candal e Sonia Procopio

Edição: Júlia Rohden