Unidade

Sonia Guajajara: "Não é hora de pensar em siglas e sim na luta pela democracia”

A liderança indígena e pré-candidata a vice-presidenta pelo PSOL visitou, neste sábado, a Vigília Lula Livre em Curitiba

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,

Ouça a matéria:

"É hora de dar as mãos e fortalecer a luta pois não há outro jeito que não este, a da solidariedade mútua” / PH Reinaux/BdF Pernambuco

A pré-candidata a vice-presidenta do Brasil pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), a indígena Sonia Guajajara, visitou neste sábado (5), o acampamento Marisa Letícia e a vigília Lula Livre, que ficam nas proximidades da Superintendência da Policia Federal, em Curitiba.

Sonia veio participar de uma atividade de campanha com o PSOL, no período da tarde, e pela manhã veio prestar solidariedade contra a prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Sobre os 30 dias de vigília, em entrevista ao Brasil de Fato, Sonia disse que sua vinda representa a solidariedade para todos os que estão lutando. “Aqui deve ser obrigatório a vinda de todos os que batalham por justiça. Estou aqui muito mais do que prestar solidariedade a Lula, mas é prestar solidariedade a todos nós que lutamos, que estamos na batalha do dia a dia. Não vai ter outro jeito pra gente mudar essa história se não for por meio da luta nas ruas e essa pressão”.

Unidade pela democracia

A pré-candidata do PSOL destacou que não é hora para pensar em partidos e siglas partidárias, mas em unidade. “Estamos vivendo dias de criminalização dos movimentos, ataques violentos e fascistas. É hora de dar as mãos e fortalecer a luta pois não há outro jeito que não este, a da solidariedade mútua.”

Ela também reforçou que o PSOL sempre tem estado à frente dos movimentos de denúncia do estado de exceção e contrário à arbitrariedade da prisão do ex-presidente. “Independente das nossas divergências políticas, nós estamos juntos, pois não somos coniventes com a injustiça. E vamos continuar exigindo Lula Livre”.

Sonia Guajajara também foi recebida em uma atividade de debates, realizada pelos coletivos de mulheresna manhã deste sábado, na Vigília Lula Livre, e se colocou à disposição e como representante das lutas feministas.

Edição: Cecilia Figueiredo