E agora?

Brasil pode encarar Alemanha na próxima fase da Copa

Seleções tropeçam na primeira rodada e podem se encontrar nas oitavas de final. Se acontecer, uma volta pra casa

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Chance de retribuir os 7 a 1 ou reviver um pesadelo para os brasileiros, só os próximos jogos dirão.  / Divulgação

A derrota da Alemanha para o México e o empate do Brasil contra a Suíça podem levar a uma disputa entre os dois países já na próxima fase da Copa do Mundo da Rússia. Com um deles voltando pra casa mais cedo.  

Caso o Brasil vença o próximo jogo contra a Sérvia (27/6), a seleção tem condições de ficar em primeiro lugar no grupo E e, daí, teria de cruzar com o segundo colocado do grupo F, que pode ser a Alemanha caso o México ganhe seus próximos compromissos e os alemães se recuperem contra Suécia e Coreia do Sul.  

Chance de retribuir os 7 a 1 ou reviver um pesadelo para os brasileiros, só os próximos jogos dirão. Como lembrança, a última vez que o Brasil caiu nas oitavas-de-final foi na Copa de 1990, na Itália, em que acabou desclassificado pela Argentina. 

Sobre a primeira rodada da Copa, vale destacar ainda o grande número de gols marcados de pênalti.  Foram nove em dezesseis partidas, com sete acertados pelos cobradores. Messi, pela Argentina, perdeu no empate contra a Islândia. E Cueva, jogador do São Paulo, errou na derrota do Peru para a Dinamarca por 1 a 0. Se somados os gols feitos em cobranças de falta ou escanteios, foram 21 dos 38 gols (55%) na primeira rodada da Copa. 

E, entre os jogadores, o destaque foi Cristiano Ronaldo, com três gols numa só partida. Bem melhor que Messi e Neymar, que ficaram devendo e não criaram muita coisa nessa rodada inicial. Neymar, aliás, é destaque por ter sido o jogador que mais recebeu faltas, foram dez, que fizeram ele voltar a sentir dores no pé direito, recém-operado. 

Edição: Laís Melo