Saúde

Coluna Ciências | Vitamina C previne gripes e resfriados?

Saiba se a sustância é mesmo capaz de fortalecer o sistema imune e evitar doenças

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
A vitamina C está presente em alimentos como a acerola, goiaba, mamão, pimentão, couve e brócolis / Reprodução

Todo mundo já escutou que suco de laranja ajuda a prevenir a gripe. Farmácias oferecem diversos produtos contendo altas doses de vitamina C para fortalecer o sistema imune e evitar resfriados. Mas, será que isso é verdade? Realmente fazemos certo ao consumir esses suplementos?

As vitaminas são substâncias orgânicas que participam de etapas importantes do metabolismo, mas que o organismo não é capaz de produzir. Assim, é preciso obtê-las por meio da alimentação. Necessitamos de uma pequena quantidade de vitaminas, alguns miligramas por dia já bastam.

A vitamina C (ou Ácido Ascórbico), entre outras funções, participa da formação de uma importante proteína, o colágeno, responsável pela estrutura e rigidez de diversas partes do corpo. A boa notícia é que comendo um pouquinho de vitamina C por dia já estamos seguros. Segundo o Ministério da Saúde, um adulto saudável precisa em média de 45 mg por dia.

Essa quantidade é facilmente obtida em uma dieta saudável. Isso porque a vitamina C está presente em diversas frutas e legumes. Assim, se você come por dia alguma porção de frutas como goiaba, acerola ou mamão, ou de legumes como o pimentão, a couve e o brócolis, já ingere o suficiente de vitamina C. A não ser que seu médico oriente o uso de suplementos vitamínicos, eles são dispensáveis. 

Em 1970, o bioquímico vencedor do Nobel Linus Pauling publicou o livro “A vitamina C e o resfriado comum”. Nele, apresentou um estudo científico que mostrava que o uso dessa vitamina reduzia os casos de gripe e resfriado. De lá pra cá, essa orientação se popularizou e passou a fazer parte de nosso senso comum. 

Porém, nos últimos anos, diversos outros estudos tentaram confirmar isso. No mais completo deles, publicado em 2013, foi feita uma metanálise de 29 outros estudos sobre o tema. A conclusão é que a ingestão de vitamina C não ajuda a prevenir gripes e resfriados na população comum. Constatou-se apenas um pequeno efeito em pessoas expostas ao esforço físico extremo. Ou seja, se você não é um maratonista ou um soldado em guerra, não há qualquer evidência científica que indique que ingerir vitamina C o ajudará a evitar essas doenças.

Esse é um exemplo legal de como a ciência funciona. Um cientista importante afirmou algo que depois foi desmentido por outros estudos. O que não quer dizer que amanhã, novas pesquisas mostrarão que a ideia inicial é que estava correta. 

Um abraço e até a próxima!

Renan Santos é professor de biologia da rede estadual de Minas Gerais.

Edição: Joana Tavares