retrocesso

Governadora do Paraná recua e veta reajuste salarial para funcionários públicos

Fórum de Entidades Sindicais repudia e afirma que é mais um calote do governo

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Fórum, em nota, afirmou que é mais um calote dos Governos Richa e Cida / App Sindicato

Por lei, os servidores paranaenses têm garantido o pagamento do reajuste da inflação para todo o dia 1º de maio, a fim de evitar que tenham seus salários defasados. Nesta semana, porém, Cida Borghetti retirou o projeto da chamada data base, que daria 1% de aumento. A decisão veio após deputados da oposição apresentarem emenda que aumentava o percentual de reposição para 2,76%.

A emenda foi proposta pelo Fórum de Entidades Sindicais (FES), que reúne entidades e sindicatos, baseada em cálculos que demonstram que o Governo tem condições de pagar o valor. A Governadora, durante coletiva de imprensa, firmou não saber quando o projeto voltará a ser apresentado e que vetará qualquer aumento acima de 1%.

O Fórum, em nota, afirmou que é mais um calote dos Governos Richa e Cida e que continuará cobrando o pagamento da dívida acumulada durante o governo dos respectivos.  Em 2015, o governo Beto Richa (PSDB) foi o primeiro a romper com a lei da data–base. Naquele ano, a grande greve da categoria – uma das maiores da história recente do Paraná – garantiu uma nova política de reajuste salarial para vigorar entre 2015 e 2017, pois, de acordo com o governo, esse seria um período de reajuste zero para o funcionalismo.

Edição: Laís Melo