Influência

Livro debate atuação da bancada evangélica na política brasileira

"Em Nome de Quem?", da jornalista Andrea Dip, mostra atuação dos parlamentares ao longo dos últimos anos no Congresso

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Livro traz depoimentos de antropólogos e sociólogos analisando projeto de poder da bancada evangélica / Divulgação

A jornalista Andrea Dip conhecia a rotina das igrejas evangélicas quando decidiu pesquisar sobre o tema para uma reportagem, em meados de 2015. Filha de pais evangélicos, a repórter debruçou-se sobre uma realidade familiar, ainda que a abordagem, agora, seja outra.

O livro “Em Nome de Quem?” -  A bancada evangélica e seu projeto de poder", lançado em junho pela editora Record, é resultado de um aprofundamento na pesquisa sobre o que ela considera o Congresso brasileiro mais conservador desde 1964 com o início da ditadura militar.

“Nas pautas morais não há acordo ou negociação. Eles vão votar contra a descriminalização do aborto, por exemplo, de maneira uniforme, em consenso”, afirma Andrea Dip em entrevista à Rádio Brasil de Fato.

Reunindo dados históricos e depoimentos diversos, como do coordenador nacional do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos, Andrea Dip traça um panorama da atuação evangélica na imprensa e na política nacional ao longo dos últimos anos.

“É impossível dizer exatamente qual o projeto de poder deles. O que eu tento fazer no livro, em um trabalho de repórter, e não de especialista, é fazer um levantamento de tudo que está acontecendo e dialogando com pessoas que estão no centro dessas disputas de poder”, comenta Dip.

Ouça a entrevista na íntegra.

Edição: Juca Guimarães