Refação

Desembargador confirma novas eleições no sindicato de motoristas e cobradores

Primeira eleição, vencida pela situação, foi anulada por graves irregularidades

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
A nova eleição deve acontecer em 30 dias a partir da divulgação da sentença e com fiscalização do Ministério Público do Trabalho. / Divulgação

O desembargador Cássio Colombo Filho, da Justiça do Trabalho, confirmou a sentença de primeira instância, que anulou e mandou refazer a eleição para a direção do Sindicato dos motoristas e cobradores de Curitiba e Região Metropolitana. A primeira votação teve vitória da chapa da atual diretoria por aproximadamente 250 votos, num colégio eleitoral de 4,5 mil trabalhadores associados.

Para a Justiça, foram constatadas irregularidades como prazo exíguo na convocação e inobservância das regras estabelecidas no estatuto e ausência de listas dos locais de votação completas. Além de “situação política difícil, havendo risco à incolumidade pública, em especial dos participantes do certame, conforme o descritivo da autoridade pública responsável no boletim de ocorrência juntado aos autos, sendo a categoria conhecida por casos pretéritos de votação conturbada e violência no processo eletivo”, descreve o desembargador. A nova eleição deve acontecer em 30 dias a partir da divulgação da sentença e com fiscalização do Ministério Público do Trabalho.

Para Jarbas Maranhão, candidato a presidente da chapa de oposição, essa é uma grande vitória porque é a primeira vez que a Justiça atende um pedido para anular eleições sindicais aqui no Paraná. “Para isso contou muito a atuação da atual diretoria, que tem histórico de violência e vem sendo investigada pela polícia”, afirma. Ele destaca que as novas eleições podem permitir um processo mais justo e transparente.

Edição: Laís Melo