Saúde

Médico cubano cria programa de prevenção no Paraná

Atuando no Paraná, viu número de consultas por doenças cair, mas agora vai embora do Brasil

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,

Ouça a matéria:

Camilo registra momento de atividade com a população / Arquivo pessoal

Camilo Francisco Ramos Perez, natural de Santiago, Cuba, é especialista em Saúde da Família e tem 21 anos de trabalho. Chegou ao Brasil em 2014, a partir do Programa Mais Médicos, e foi para o pequeno município de Santa Mariana, trabalhando como único médico de cerca de 4 mil pessoas.

Com sua experiência cubana, acreditando na prevenção, ele tratou de conhecer as pessoas, a cidade. Para Camilo, “o sistema de cuidado centrado na figura do médico é obsoleto. É preciso conhecer a comunidade e só depois de uns dois anos é possível obter uma avaliação de mais de 80% da população. O paciente precisa de trabalho focado em trocar seus estilos de vida, em vez de ouvir o mesmo discurso repetitivo de cada consulta médica”.

E foi justamente o que ele tratou de fazer: mudar o estilo de vida dos pacientes dos distritos de Panema e Quinzópolis, onde ele atendia, com o Programa de Intervenção Comunitária de sua autoria. Com o nome “Caminhada pela vida”, o programa, segundo ele, tinha como objetivo desenvolver competências pessoais para a saúde, reforçar a ação comunitária e promover políticas públicas saudáveis: “Tínhamos caminhadas coletivas, ginástica, cursos de alimentação saudável e palestras”, conta.

O resultado do seu trabalho foi ver que muitos pacientes começaram a procurar a Unidade de Saúde para participar das atividades de prevenção e não mais para tratar doenças. “No início, a média de atendimento semanal era de 57 pessoas. Depois esse número foi diminuindo para 30, 40 e hoje as consultas são em sua grande maioria de prevenção”.

Camilo diz que sua estadia no Brasil se resume em “respeito pelo povo, acolhimento e novas experiências de trabalho”. Sente-se triste em deixar suas comunidades que aprendeu a amar.

 

 

 

Edição: Laís Melo