LUTA POR TRABALHO

Metalúrgicos do ABC se reunirão com a direção da Ford nos EUA para evitar demissões

Sindicato será recebido na sede mundial da montadora para discutir fechamento de planta, que prejudicará cerca de 30 mil

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Trabalhadores estão paralisados até assembleia que acontecerá na próxima terça-feira (26) / Adonis Guerra/Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

O Sindicato dos Metalúrgicos do ABC recebeu uma confirmação da direção mundial da Ford, em Dearborn, Michigan (EUA), para uma reunião que discutirá o futuro da fábrica de São Bernardo do Campo (SP), que teve seu fechamento anunciado nesta terça-feira (19).

Ao todo, a fábrica emprega 4,2 mil trabalhadores e diretos e quase 25 mil na cadeia produtiva.

“Vamos à matriz discutir com a direção mundial, conversamos com prefeito da cidade, teríamos conversado com o governador na manhã de hoje, se ele tivesse convidado a representação dos trabalhadores para participar, já que a pauta envolvia o futuro de milhares de metalúrgicos. Não vamos desistir de manter uma empresa com essa importância em nossa região”, disse Wagner Santana, presidente do sindicato.

A reunião, ainda sem data confirmada, foi solicitada pelo próprio sindicato. Com a notícia do fechamento da fábrica, os trabalhadores foram orientados pela entidade a irem para casa e só retornarem à fábrica na próxima terça-feira (26), quando haverá uma assembleia. A fábrica, por enquanto, está parada.

“Não tinha clima para ninguém voltar ao trabalho, até por uma questão de segurança. Estamos fazendo nossas articulações e avaliando de que forma se dará nossa mobilização e nossa resistência. Mas ela haverá e será dura”, justifica o sindicalista.

Edição: Pedro Ribeiro Nogueira