Ataques

Em meio a apagão na Venezuela, governo suspende serviços e denuncia sabotagem

Clima é de tranquilidade nas ruas da capital do país nesta sexta-feira (8); serviço elétrico retornou em alguns estados

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
O governo do presidente Nicolás Maduro decretou a suspensão das atividades escolares e de trabalho / Foto: teleSUR

Um apagão iniciado na noite dessa quinta-feira (7) deixou quase toda a Venezuela sem luz, a exceção é o estado de Amazonas. Até a manhã desta sexta-feira (8), os serviços de eletricidade foram restabelecidos em alguns estados, mas Caracas continua sem energia. O governo do país denuncia que o blecaute é fruto de "sabotagem" e decretou a suspensão das atividades escolares e de trabalho nas instituições públicas e privadas.

Pouco tempo após o blecaute, que começou às 16h50 na hora local (17h50 de Brasília) da quinta-feira, o ministro para o Poder Popular de Energia Elétrica, Luis Motta Domínguez, declarou que o fato se trata de uma "guerra elétrica"

Motta explicou que o ataque ao serviço elétrico foi registrado na área de geração e transmissão da central hidrelétrica de Guri, no estado de Bolívar, leste do país. Esta é uma das maiores geradoras de energia da América Latina, atrás apenas da binacional Itaipu (Brasil e Paraguai).

Na mesma linha, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou em sua conta no Twitter: "A guerra elétrica anunciada e dirigida pelo imperialismo estadunidense contra o nosso povo será derrotada. Nada nem ninguém poderá vencer o povo de Bolívar e Chávez."

Segundo a imprensa local, quando começou a estabilização de energia para distribuir a todo o sistema, houve uma nova sabotagem que afetou o sistema de informática.

O ministro de Comunicação do país, Jorge Rodríguez, também se pronunciou reafirmando que o caso trata-se de "sabotagem criminosa e brutal contra o sistema de geração elétrica", e que teria como objetivo prejudicar o povo venezuelano e gerar um clima de "desespero".

Situação atual

Em Caracas, os serviços do metrô foram interrompidos logo no início do blecaute e as linhas telefônicas e de internet estão com os serviços intermitentes. Em algumas regiões, o serviço de água foi interrompido, já que, sem energia, as bombas não estão funcionando. O comércio local também está fechado. Segundo informações obtidas pelo Brasil de Fato, o aeroporto internacional se encontra fechado.

Apesar do cenário de dificuldades, o clima é tranquilo nas ruas da capital. Vídeos do canal multiestatal teleSUR mostram que poucos trabalhadores saíram às ruas nesta sexta, e estes estão se locomovendo a pé ou por meio de ônibus e carros.

#ENVIDEO 📹| Así se encuentra la zona de Plaza Venezuela en Caracas, capital de #Venezuela, poca afluencia de gente en las calles debido a sabotaje eléctrico en el país 👉🏽https://t.co/tqMKHfl0b4 #VenezuelaEnPaz 🇻🇪 pic.twitter.com/zB53kNBGn0


— teleSUR TV (@teleSURtv) 8 de março de 2019





Ainda não há previsão oficial de restabelecimento de energia em todo o país.

::: Leia mais: O que está acontecendo na Venezuela? :::

Edição: Vivian Fernandes