Mobilização

Chavistas e oposicionistas vão às ruas em manifestações na Venezuela

Protestos acontecem em meio aos efeito de um novo apagão no país, o segundo em um mês

Protesto chavista começou em quatro pontos diferentes de Caracas, encontrando-se no centro da cidade / Telesur

Em mais um sábado (30) de protestos, chavistas e oposição foram às ruas de Caracas e outras cidades venezuelanas em manifestações pró e contra o governo de Nicolás Maduro.

A manifestação governista, chamada de "Operação Popular em Defesa da Liberdade", rechaça o que Caracas diz serem "ataques liderados pelos EUA" no sistema elétrico do país. A mobilização começou em quatro pontos diferentes da capital e se encontrou, ao final, no centro da cidade.

Opositores ao governo, enquanto isso, faziam uma manifestação no bairro de Altamira, também na capital, local histórico da direita na cidade. O ex-deputado Juan Guaidó convocou para este sábado a chamada "Operação Liberdade", que visa fazer protestos e outros atos em repúdio ao presidente Maduro durante as próximas semanas.

As manifestações acontecem em meio a um novo apagão no país, o segundo em um mês. O governo fala em sabotagem, e Maduro chegou a dizer que a operação para derrubar o sistema elétrico venezuelano chegou a usar um franco-atirador. Nesta sexta (29), um novo blecaute foi registrado, em meio à recuperação do fornecimento de eletricidade após o apagão do dia 25.

Edição: Tayguara Ribeiro