SARAU

No Rio, Politilaje promove debates políticos e arte no Vidigal

Quinta edição do evento tem como tema “Favela diz não à Reforma da Previdência”

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
Iniciativa procura fomentar debates políticos no Vidigal, zona sul do Rio / ColetivAção Vidigal

Criado por movimentos da comunidade, o sarau Politilaje vem promovendo uma forma mais acessível de discutir política na favela do Vidigal, localizada da zona sul do Rio. O 5º Sarau Político Cultural Politilaje acontece neste fim de semana e traz como tema a discussão sobre as mudanças nas regras da aposentadoria, com o mote “Favela diz não à Reforma da Previdência”. 

O morador da comunidade William de Paula, mais conhecido como Ninho Vidigal, falou durante entrevista ao programa Brasil de Fato Rio de Janeiro sobre a iniciativa. “Durante as nossas andanças Brasil afora, nos movimentos populares, nos movimentos culturais, a gente teve a ideia de instigar e fomentar a discussão política. Agora a gente está com um movimento incontrolável porque as pessoas estão aderindo a esse formato de fazer política, mas não essa política de maneira cartesiana, com palavras difíceis… não. A nossa política é uma política em cima da laje, com poesia, um sarau que a gente coloca o jovem nesse protagonismo, e o político que vem aqui, o parlamentar, o pré-candidato, ele senta e assiste as potencialidades que a favela tem”, conta. 

O sarau sempre discute um tema da atualidade, como a gentrificação e outras propostas do governo que representam ataques aos direitos dos trabalhadores. O mote da vez, “Favela diz não à Reforma da Previdência”, vem como uma crítica à proposta de mudança da seguridade social promovida pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL). “A favela quer entender os reais motivos. E já que os motivos até então apresentados não convencem nenhum morador, então a favela é logicamente convocada a assumir o protagonismo e dizer não à essa reforma que só vai prejudicar a vida da nossa população”, disse Ninho Vidigal, que também é professor de educação física, guia de turismo local, ator e integrante do bando cultural Favelados.

Para ele, o sarau Politilaje invoca o espírito do início de formação e crescimento das favelas no Rio, nas décadas de 1940 a 1960, como ato de resistência e de sobrevivência. O evento acontece neste sábado (4) às 18h, na Praça do Vidigal e contará com a presença de artistas locais, parlamentares que vão explicar a proposta de reforma e suas ameaças à população e jornalistas que vão abordar o papel da mídia neste processo.

Edição: Vivian Virissimo | Redação: Flora Castro | Entrevista: Denise Viola