Educação

"Nosso maior desafio está em viabilizar a educação", afirma quilombola da Bahia

Juliana Vaz, do Quilombo Araçá Cariacá (BA), fala sobre cotas e reparação histórica para os povos que foram privados de

Brasil de Fato | Guararema (SP)

,

Ouça o áudio:

Quilombolas enfrentam barreiras para concluir ensino médio e entrar na universidade / Reprodução/Quilombo do Baú

O acesso à educação, especialmente ao ensino superior, é um dos grandes desafios enfrentados pelos povos quilombolas. Diante da desigualdade enfrentada por esses povos, Juliana da Silva Vaz, do Quilombo Araçá Cariacá, de Bom Jesus da Lapa (BA), fala sobre a importância das cotas para ingresso nas universidades e também dos programas para permanência estudantil.

"É preciso pensar as cotas como uma reparação a um povo que teve sua liberdade privada e que tem que competir com o restante da sociedade, que veio de um processo de privilégio”, afirma.

Comunidades quilombolas participam do Seminário Terra e Território: Diversidade e lutas, que segue até este sábado (8) na Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema (SP).

A entrevista completa com Juliana Vaz está disponível em áudio.

Acompanhe no Brasil de Fato a cobertura especial do evento.

 

Edição: Geisa Marques