Coluna

Se a Unimed tiver algo a ser investigado por eles ?

Imagem de perfil do Colunista
26 de Julho de 2019 às 09:34

Ouça o áudio:

No frigir dos ovos a situação do Deltan só parece se complicar / AFP Fórum
Unimed pagou R$ 23 mil ao Dallagnol por uma palestra

As últimas semanas têm sido muito agitadas, como já virou hábito, no noticiário político nacional. Para além das péssimas notícias que brotam diariamente do governo de Bolsonaro, já é pauta constante os vazamentos de conversas realizadas no Telegram, um aplicativo de comunicação como o Whatsapp, entre alguns membros do judiciário. Nestas mensagens, destacam-se as figuras de Sérgio Moro, hoje Ministro, e do procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato.

Estas mensagens reforçam e aprofundam o nosso entendimento de que houve um grande golpe e armação contra o Presidente Lula, no que podemos chamar de grande conluio. Mas para além desta confirmação, chama a atenção o nível de organização deles e o quanto cada passo do que passaram a chamar de Lava Jato foi muito bem pensado para que ganhassem destaque na mídia e, o que não me surpreende mais, o desejo doentio por dinheiro.

No meio das tantas conversas que já foram divulgadas, destacam-se as enormes quantias cobradas por Deltan para realizar palestras. Isso tudo seria um tanto normal, caso ele não fosse um Procurador da República e se esses valores recebidos não pudessem vir a se configurar como conflito de interesses. Dou um exemplo: Ele recebeu de um grupo de empresários para ir dar palestra em Fortaleza. E se ele tivesse que vir a investigar alguns destes empresários? Qual seria a garantia de que a investigação se daria da forma correta?

Apresentei este contexto para falar um pouco da relação, divulgada nos últimos dias, entre Deltan e alguns planos de saúde, como a Unimed. Trechos divulgados chegam a mostrar valores como R$ 23 mil pagos pela Unimed ao Dallagnol por uma palestra.  Agora eu pergunto: e se a Unimed tiver algo a ser investigado por eles, será que o fariam com a mesma firmeza com a qual atacaram empreiteiras, por exemplo?

Pois o fato é que informações dão conta de que há delações que citam o envolvimento de convênios de saúde com operações consideradas ilegais. Pouco se sabe sobre estas delações, afinal está muito evidente que houve seleção sobre as ditas delações premiadas que seriam aceitas ou não. No frigir dos ovos, a situação do Deltan só parece se complicar e resta escancarada a sua mesquinhez e abominável postura. Uma vergonha na história deste país.

 

Edição: Monyse Ravenna