CENSURA

Cartunistas divulgam manifesto ‘contra a censura’ de exposição na Câmara

Mostra 'Independência em Risco' foi encerrada pela presidente da Câmara de Porto Alegre um dia após inauguração

Exposição é retirada da Câmara dos Vereadores de Porto Alegre por satirizar presidente Jair Bolsonaro / Foto: Luiza Castro/Sul 21

Os cartunistas que participaram da exposição Independência em Risco divulgaram nesta terça-feira (3) um manifesto contra a decisão da presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, Mônica Leal (PP), de encerrar a mostra um dia após ela ser inaugurada na Casa. Para os cartunistas, a decisão “remete para um tenebroso momento da história da humanidade”.

A exposição foi inaugurada na segunda-feira (2) em parceria entre a Grafar (Grafistas Associados do Rio Grande do Sul) e o mandato do vereador Marcelo Sgarbossa (PT), com aprovação da direção da Casa.

No entanto, na primeira manhã depois da inauguração, o vereador Valter Nagelstein (MDB) iniciou um movimento pelo encerramento da exposição, alegando que ela continha teor ofensivo contra o presidente Jair Bolsonaro. Horas mais tarde, Leal determinou o seu encerramento.

Para os cartunistas, a decisão foi um ato de censura.

Confira o posicionamento dos cartunistas:

Manifesto contra a censura e em defesa da liberdade de expressão 

Os cartunistas gaúchos, associados à Grafar, foram surpreendidos nesta terça-feira (3), com o cancelamento de sua exposição de cartuns “INDEPENDÊNCIA EM RISCO”, inaugurada no dia anterior nas dependências da Câmara Municipal de Porto Alegre. A decisão de suspender o evento foi tomada pela presidência da casa.

A sociedade gaúcha defensora da cultura, da liberdade de expressão e da democracia repudia veementemente este ato de censura. Alertamos para a gravidade dessa ação que repete um recente e indesejável passado nacional e remete para um tenebroso momento da história da humanidade.

Assim, conclamamos os democratas e humanistas a resistir a esta tentativa de instaurar no país o mais obscuro projeto de negação dos valores civilizatórios: liberdade, democracia e nação.

Porto Alegre, 3 de setembro de 2019

Edição: Sul 21