Espaço sindical

Delegação do RN defende estratégias de organização e luta no 13º Congresso da CUT

Evento ocorre em São Paulo até esta sexta-feira (11); cerca de dois mil delegados de todo país participam do Congresso

Brasil de Fato | Natal (RN)

,
Do RN, participam 65 delegados de sindicatos ligados à Central / Roberto Parizotti/Fotos Públicas

Com o tema “Lula Livre - Sindicatos Fortes, Direitos, Soberania e Democracia”, teve início na segunda-feira (7) o 13º Congresso Nacional da CUT (Concut), em Praia Grande (SP). São cerca de dois mil delegados de todo o país, além de representantes de entidades sindicais e sociais de 40 países. Do Rio Grande do Norte, participam 65 delegados de sindicatos ligados à Central.

A CUT foi criada em 1983, em resistência aos momentos finais da ditadura militar brasileira (1964-1985). Para Eliane Bandeira, presidenta da CUT RN, o 13º Concut será o segundo Congresso mais importante da história da CUT, dada a conjuntura atual. "O cenário político atual impõe estratégias de luta, organização e mobilização para o enfrentamento ao desemprego e ao ataque aos direitos da classe trabalhadora. É necessário fortalecer a luta de classe buscando aliança com os movimentos sociais para fortalecer a luta. É nossa responsabilidade organizar toda a classe trabalhadora, assim como lutar pela liberdade de Lula", defende Eliane.

Até agora, já se fizeram presentes no Congresso a presidenta do PT, Gleisi Hoffman; a ex-presidenta Dilma Rousseff; o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad; o ex-ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim; e entre outras personalidades políticas do Brasil e do mundo.

Edição: Isadora Morena