POESIA

Slam Palavra Líquida terá batalha final de poesia em Madureira, no Rio de Janeiro

Batalhas de poesia estão sendo promovidas pelo Sesc Rio e fazem parte do projeto "A Palavra Líquida"

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
MC Martina será a mestre de cerimônia da batalha final do Slam Palavra Líquida / Divulgação Sesc

Começou na última sexta-feira (1), a quinta edição do projeto "A Palavra Líquida", um evento de multilinguagem artística no qual diferentes áreas culturais são interligadas à literatura. Nesta edição projeto tem como temática os slams, que são verdadeiras batalhas de poesia falada, celebradas em mais de 500 comunidades do mundo.

O evento é promovido pelo Sesc Rio e contará com exposições, oficinas, palestras, encontros e batalhas nas unidades de Madureira, Nova Iguaçu, São Gonçalo, São João de Meriti, Tijuca e Barra Mansa.

E para saber mais sobre a programação da atividade o Programa Brasil de Fato entrevistou Iara Costa, que é analista de biblioteca do Sesc Rio e faz parte da organização do projeto “A Palavra Líquida”. O evento vai até o dia 17 de novembro e a programação pode ser acessada aqui.

Brasil de Fato – O que são e como funcionam os slams ou batalhas de poesia?

Iara Costa – Normalmente acontecem com grupos periféricos, poetas e rappers que se encontram para fazer batalhas de poesia. Essas poesias tem até três minutos e as temáticas utilizadas sempre tem um contexto social, falando das dificuldades nas comunidades, feminismo, ou seja, a luta social que eles vivem. Temos grande nomes do slam no Brasil, como Roberta Estrela Dalva, Letícia Britto, Bell Puã, Martina, Sabrina, por exemplo.

De que forma os slams dialogam com outras manifestações históricas da nossa cultura?

Os slams possuem a fala muito forte e o improviso. Esse é um link que faz com outras artes. A questão da manifestação artística da periferia, os poetas marginais, o graffiti, o rap, essa é a liga que faz com a literatura.

Conta como vai ser a programação?

As batalhas de slam no Sesc Rio são uma novidade. Estamos envolvendo seis unidades que vão receber batalhas classificatórias a partir do dia 1. Na primeira semana, será Madureira, São Gonçalo e São João de Meriti. Na segunda semana vai ser na Tijuca, Nova Iguaçu e Barra Mansa. Cada batalha nessas unidades vai gerar um classificado para participar da final no dia 16 em Madureira, que será ministrada pela MC Martina.

*Entrevista: Denise Viola

Edição: Vivian Virissimo