Educação

Weintraub afirma que universidades federais têm “plantações extensivas de maconha”

Presidente da UNE define ministro como “poço de ignorância”, e Andifes toma providências judiciais

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,
O ministro também falou que há o desenvolvimento de droga sintética, como a metanfetamina / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Na última quinta-feira (21), o ministro da Educação Abraham Weintraub disse que as Universidades Federais são espaços de plantações extensivas de maconha e de desenvolvimento de drogas sintéticas.

Atacando o preceito constitucional que garante a autonomia universitária, Weintraub afirmou que “isso [a autonomia] se transfigurou em soberania. Então, você tem plantações extensivas de maconha a ponto de ter borrifador de agrotóxico. Orgânico é bom quando é soja. Quando é a maconha deles, eles querem tudo o que a tecnologia tem à disposição para oferecer”.

E continuou: “Ou coisas piores, você pega laboratório de química, um ambiente que não era um centro de doutrinação, e hoje eles estão desenvolvendo laboratório de droga sintética, de metanfetamina. A gente está descobrindo muitas coisas. Cada enxadada é uma minhoca.”

Em sua conta no Twitter, o presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) afirmou que ministro é "poço de ignorância e oportunismo" por reduzir instituições a "madrastas da doutrinação", "plantações extensivas de maconha" e "laboratórios de metsferamina".

Em nota, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES) afirmou que "está tomando as providências jurídicas cabíveis para apurar eventual cometimento de crime de responsabilidade, improbidade, difamação ou prevaricação".

Edição: Julia Chequer